Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,0741 Euro down 5,2058
Search

Confederação dos Municípios pede demissão de Eduardo Pazuello da Saúde

Entidade cita a falta de doses de vacinas e afirma que saída de Pazuello seria 'pelo bem dos brasileiros'

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 17 de fevereiro de 2021 - 10:28
Pazuello foi criticado pela CNM, que pede a sua saída
Pazuello foi criticado pela CNM, que pede a sua saída -

Em nota divulgada nessa terça-feira (16), a Confederação Nacional dos Municípios requereu a demissão do ministro Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde. A entidade afirmou que seria "pelo bem dos brasileiros".

No comunicado, a CNM afirma que é "necessária, urgente e inevitável" saída de Pazuello do comando da pasta e disse que o general não tem capacidade de conduzir o combate à pandemia da covid-19 no Brasil.

“Todas as iniciativas adotadas até aqui foram realizadas apenas como reação à pressão política e social, sem qualquer cronograma de distribuição para estados e municípios. Com uma postura passiva, a atual gestão não atende à expectativa da federação brasileira, a qual deveria ter liderado, frustrando assim a população do país”, afirmou a confederação.

O ofício tem a assinatura de Glademir Aroldi, presidente da entidade, e cita a falta de doses de vacinas em alguns municípios. Assim, o adiamento da vacinação seria uma das razões para o pedido de demissão.

A CNM reúne 5.200 prefeitos dos 5.565 municípios do país e afirmou que procura o diálogo com a pasta, que tem constantemente ignorado os membros da entidade.

“Por considerar que a vacinação é o único caminho para superar a crise sanitária e possibilitar a retomada do desenvolvimento econômico e social e por não acreditar que a atual gestão reúna as condições para conduzir este processo, o movimento municipalista entende necessária, urgente e inevitável a troca de comando da pasta para o bem dos brasileiros”, diz o documento.

Matérias Relacionadas