Líder do governo afirma que Bolsa Família pode ser ampliado e substituir o auxílio

Ricardo Barros defendeu também, novos critérios para receber o benefício

Escrito por Redação 08/02/2021 11:05, atualizado em 08/02/2021 14:00
Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados
Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados . Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

De acordo com a coluna de Andreia Sadi, no G1, o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros é favorável a ampliação do Bolsa Família como uma medida que substituiria o retorno do auxílio emergencial. Barros havia afirmado, no início do mês, que o benefício não poderia ter volta.

Nos ministérios do governo de Jair Bolsonaro e no Congresso Nacional, o debate sobre uma possível volta do auxílio tem sido uma das principais pautas, atualmente. Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, o retorno do benefício deveria acontecer, envolvendo menos pessoas. Para Barros, o modelo deve ser diferente.

"O Auxílio Emergencial foi feito dentro decreto de calamidade, é um cheque em branco e não temos mais. Não se pode repetir a fórmula do auxílio. Vamos socorrer, mas não naquele modelo. A ajuda para quem precisa vai ser mais uma continuação do Bolsa Família", afirmou Barros.

O deputado falou ainda que o poder de fiscalização das prefeituras em relação ao Bolsa Família deve ser maior. Barros defende também que haja novos critérios para definir quem pode receber um benefício.


Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas