Procuradoria dá parecer favorável pelo afastamento de Flordelis do cargo de deputada

Procuradora do caso argumenta que a deputada pode utilizar o cargo para atrapalhar andamento do processo

Escrito por Redação 19/01/2021 10:13, atualizado em 19/01/2021 11:09
Flordelis é acusada de orquestrar o crime que culminou na morte do pastor Anderson do Carmo
Flordelis é acusada de orquestrar o crime que culminou na morte do pastor Anderson do Carmo . Foto: Divulgação/Pedro Teixeira/Agência O Globo

A Procuradoria de Justiça decidiu pelo parecer favorável para que a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) se afaste de seu cargo político em meio à primeira fase do processo em que a parlamentar é acusada de ser mandante no crime de assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo.

O documento assinado pela procurada Maria Christina Pasquinelli Bacha de Almeida afirma que apesar do crime não ter ligação com o mandato da deputada, o cargo de Flordelis possibilitaria um "ensejo à ingerência na produção de provas", o que afetaria o andamento do processo criminal. Ela citou ainda uma possível intimidação de testemunhas, algo que já foi denunciado ao longo do processo.

"Não se pode esquecer, por outro lado, que dada a função exercida pela recorrida, e considerando a rede de relacionamentos travados durante o cumprimento de seu mandato, tem ela meios e modos de acessar informações e sistemas, abrindo-se-lhe um leque de oportunidades para descobrir paradeiros, moradias e locais de trabalho de testemunhas arroladas no processo", escreveu a procuradora.

No mês passado, a juíza Nearis dos Santos Carvalho, da 3° Vara Criminal de Niterói, negou o pedido de afastamento da deputada do cargo de parlamentar. O promotor Carlos Gustavo Coelho de Andrade recorreu à decisão ao TJ.

Com isso, a decisão será de responsabilidade dos desembargadores da 2° Câmara Criminal. Na última semana, o desembargador Carlos Ferreira Filho, relator no processo em 2° instância, determinou o julgamento do recurso.

Na Câmara dos Deputados, o processo disciplinar que pode afastar Flordelis do cargo de deputada se encontra estagnado há quase três meses.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas