Vai comprar roupinhas para seu animal de estimação? Veja algumas dicas

Pets que tenham alergia não podem usar as roupas

Enviado Direto da Redação

O inverno está próximo de chegar e as temperaturas já caíram em boa parte do país. Nesta época do ano, os animais podem precisar de cuidado extra para não sofrer com o frio e ficarem doentes, como as tradicionais roupinhas para pets. Mas a veterinária Julia Oliveira de Camargo alerta que é preciso ficar atento ao escolher o tipo de roupa, pois ela pode provocar problemas de pele em alguns animais.

“Há cães que são alérgicos e começam a se coçar, gerando um grande incômodo, além de outras consequências negativas, como o aparecimento de feridas e sangramentos”, explica.

Os filhotes, por serem mais frágeis e terem menos gordura corporal, sentem mais frio. Eles precisam de uma proteção ainda maior, pois são muito sensíveis e suscetíveis a ter o sistema imunológico enfraquecido no inverno.

As raças de países frios, como Husky Siberiano e Akita, possuem pelagens que ajudam a mantê-los aquecidos. Por outro lado, os cães Poodle e Maltês são raças mais sensíveis, que naturalmente sentem mais frio.

A roupinha não é indicada quando o animal apresenta feridas na pele. Para que a cicatrização não demore mais, o local da ferida precisa estar aberto, para que haja oxigenação.

Além disso, cães e gatos que tenham alergia, devem ficar longe das roupinhas, pois eles podem ter muita coceira e há casos em que eles se coçam tanto que a pele chega a sangrar.

“Para protegê-los contra o frio, vale deixá-los em um ambiente mais aquecido, junto com almofadinhas e cobertinhas”, sugere a médica veterinária.

Veja também