Viúva não libera o corpo de pastor para enterro

Huber Carlos Rodrtigues escreveu um documento em 2008, informando que ressuscitaria no 3º dia após óbito, segundo o advogado. 'Prazo' para que ele volte a viver termina nessa segunda-feira

Escrito por Redação 25/10/2021 21:08, atualizado em 25/10/2021 22:08
Em documento feito em 2008, pastor declara que ir0á ressuscitar no terceiro dia
Em documento feito em 2008, pastor declara que ir0á ressuscitar no terceiro dia . Foto: Reprodução

Uma história curiosa vem mobilizando a imprensa e atraindo a opinião pública na cidade de Goiatuba, no Sul de Goiás, e gerando um impasse. O pastor evangélicio Huber Carlos Rodrigues escreveu um documento, em 2008, dizendo que passaria pelo “mistério de Deus”,  e ressucitaria no terceiro dia após sua morte. Huber morreu na semana passada, de causas naturais, mas seu corpo se encontra na funerária. É que a mulher do pastor se nega a liberar o cadáver para o enterro, depois de  ele deixar um documento falando que ressuscitaria no terceiro dia.

O pastor faleceu na última sexta-feira (22), devido a complicações cardiorrespiratórias em um hospital de Itumbiara a 55 km de Goiatuba. Em seu documento assinado em 2008, ele revela que teve divinas revelações do Espírito Santo e que passaria pelo chamado “mistério de Deus” e que assim ressuscitaria às 23h30, três dias depois de sua morte, o prazo termina nesta noite de segunda-feira (25).

“Minha integridade física tem que ser totalmente preservada, pois, ficarei por três dias morto, sendo que no 3ª dia, eu ressuscitarei. Meu corpo durante os três dias não terá mau cheiro e nem se decomporá, pois, o próprio Deus terá preparado minha carne e meu cérebro para passar por essa experiência”, escreveu o Pastor no documento. A declaração não foi registrada no cartório, mas foi assinada por duas testemunhas.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas