De São Gonçalo para o pódio no mundo

Morador de Santa Luzia, ‘Rogério Chatinho’ conquistou dois títulos mundiais de jiu-jistu

Enviado Direto da Redação

Mais um atleta gonçalense se destaca nos ringues pelo Brasil. Rogério Jardim dos Santos, conhecido como Rogério “chatinho”, 21 anos é faixa roxa de Jiu-jitsu e mesmo com pouca idade, já conquistou diversos títulos importantes na modalidade.

Aluno dos Mestres Rogério Mora e Fabiano “Fera”, Rogério chatinho integra um Projeto Social chamado PROJETO VENCEDORES EM CRISTO. Seus principais títulos foram de campeão brasileiro (2012, 2013 e 2014), pela CBJJO (Confederação Brasileira de Jiu-jitsu Olímpico), disputado em Niterói, e 2 mundias (2012 e 2014), pela mesma confederação, disputado em Minas. Campeão estadual inúmeras vezes, ficou em 3º lugar na Seletiva Abu Dhabi com atletas registrados na UAEJJF (UAE Jiu-jitsu Federation), no Rio Grande Sul.

Morador de Santa Luzia, “Chatinho” pratica jiu-jitsu desde os 10 anos. Incentivado pelo seu próprio pai, há 5 anos se profissionalizou. Atualmente disputa a categoria adulta, de 89kg até 94,300kg e seu objetivo cursar Faculdade de Nutrição.
“Treino de 12h até a 0h, e de manhã faço treino físico. Me mantenho com ajuda de familiares. Em janeiro vou colocar meu cinturão em jogo no campeonato DNS UBATUBA, em São Paulo”, disse.

O atleta ainda contou que, junto com seus companheiros do projeto, lutam cerca de 35 campeonatos por ano, em todo Brasil.

“Minha maior inspiração para realizar meus sonhos são: Meu pai, faixa preta de Jiu-jitsu, mas não está na ativa, meu avós que sempre estão me apoiando e meus mestres Rogério Moura e meu Fabiano “Fera”, que puxa minha orelha”, afirmou.

Atualmente, “Chatinho” intensifica seus treinos em uma academia de Santa Luzia, que cedeu espaço para o atleta. O único incentivo financeiro que recebe é de uma famosa lanchonete da região. E para seguir na carreira conquistando títulos, Rogério ainda procura colaboradores.
“Meu sonho é conseguir um dia fazer pelas crianças do projeto que me veem como espelho o que outras pessoas fazem por mim, muitos amigos me ajudam quando podem e isso me emociona e me da forças para continuar lutando .. Futuramente tenho a vontade de estrear no MMA , e já venho treinando muito pra isso”, finalizou emocionado.

Veja também