Conselho de Arquitetura debate planejamento urbano de Maricá

Evento acontecerá na quarta e na quinta-feira

Enviado Direto da Redação
Foco do evento é discutir planejamento urbano da cidade e como usar equipamentos públicos

Foco do evento é discutir planejamento urbano da cidade e como usar equipamentos públicos

Foto: Divulgação

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU/RJ) mobiliza a sociedade para debater regularização fundiária e direito à moradia digna, nos próximos dias 16 e 17, no município de Maricá.

O foco do evento é discutir temas como planejamento urbano da cidade e como usar melhor os equipamentos públicos, entre outros. O Encontro com Sociedade do CAU/RJ acontecerá no Centro de Artes e Esportes Unificados, na rodovia Amaral Peixoto, km 27, no bairro de Itapeba.

Mesas-redondas, debates e palestras, a programação também inclui visitas técnicas às comunidades da região. A proposta é aproximar a independência do território, onde as contradições da sociedade contemporânea são evidenciadas no espaço.

Outro objetivo é aproximar as discussões das regiões Norte Fluminense e Leste Metropolitano. Para o Conselho, a regularização fundiária urbana e rural são instrumentos de garantida de efetivação do mandamento constitucional de função social da propriedade. A nova impôs várias mudanças e entender todos os aspectos da nova regra é fundamental.

As próximas edições regionais do VII Encontro com a Sociedade já estão marcadas e serão em Nova Iguaçu e Angra dos Reis. Nos próximos assuntos debatidos estarão assessoria técnica para construção e reformas, e riscos ambientais e habitação de interesse social. O encontro final, que reunirá todas as reflexões dos eventos regionais, ocorrerá no Rio de Janeiro em novembro. Datas, locais e programação serão divulgados posteriormente pelo Conselho.

Veja mais notícias:


Biblioteca de Itaboraí terá palestra para difundir e exaltar a cultura afro

Embarque e desembarque de mulheres fora dos pontos de ônibus pode virar lei em Niterói

Ministério Público quer que São Gonçalo entre na licitação das barcas

Veja também