Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Homem absolvido no caso de racismo de Maju quer que Globo noticie veredito

Anos após o ocorrido, Kaíque Batista luta contra a emissora

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 07 de dezembro de 2020 - 11:36
 O rapaz ficou livre no processo criminal por falta de provas
O rapaz ficou livre no processo criminal por falta de provas -

No ano de 2015, a apresentadora Maju Coutinho, que ainda apresentava a previsão do tempo, foi alvo de ataques racistas na internet. A investigação feita em cima do caso chegou até Kaíque Batista. Passado tempo, o rapaz foi absolvido no processo e agora briga judicialmente com a emissora e com a própria apresentadora do "Jornal Hoje".

De acordo com o site Natelinha, além de uma indenização de R$ 800 mil por danos morais, Kaíque também deseja que a emissora informe em seus telejornais que ele foi inocentado.

Angelo Carbone, o advogado do rapaz, afirma que seu cliente está desempregado e que não conseguiu reconstruir sua vida após ter seu nome ligado ao caso de racismo com a apresentadora.

Segundo o argumento apresentado pela defesa do rapaz, se a Globo acompanhou a busca e apreensão na casa de Kaíque, a própria teria a responsabilidade de dar continuidade ao caso. 

Em 2015, Maju foi alvo de ataques racista em uma página do Facebook. Após investigações, o Ministério Público chegou até Kaíque Batista, que teria informado que era apenas o dono da página, mas não havia postado nada ofensivo. 

Após investigações, o MP denunciou quatro pessoas, sendo duas condenadas e as outras absolvidas, entre estas Kaíque. O rapaz ficou livre no processo criminal por falta de provas e logo em seguida entrou com uma ação de reparos contra a Globo.

Matérias Relacionadas