Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,0741 Euro down 5,2058
Search

Cantora gospel é agredida pelo marido em Shopping da Zona Oeste, veja o vídeo

A agressão foi divulgada pelo irmão da cantora no Instagram

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 25 de novembro de 2020 - 11:24
A vítima contou que o marido costumava ser muito ciumento e possessivo e a proibia de sair de casa
A vítima contou que o marido costumava ser muito ciumento e possessivo e a proibia de sair de casa -

Imagens divulgadas nas redes sociais, mostram a cantora gospel Quesia Freitas sendo agredida fisicamente pelo marido num shopping Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. O vídeo foi colocado no Instagram pelo irmão da vítima, o também cantor gospel Junhinho Black, que clamou por ajuda aos seus seguidores para dar visibilidade ao caso e fazer com que o cunhado seja preso.

"Minha irmã de sangue Quesia Freitas foi agredida no shopping anteontem na frente de todos. O agressor é o atual marido dela que vem a agredindo há mais de um ano. Minha irmã vem sofrendo tortura psicológica, abuso emocional, agressões físicas e coação", contou Juninho em um relato por texto.

Nas imagens divulgadas pelo cantor, é possível identificar três homens que conseguiram controlar as agressões e uma mulher que filmava a ação, enquanto pedia para o agressor soltar Quesia.

Segundo o cantor, ele já perdoou o marido da irmã 'várias vezes', mas não deseja ver sua irmã entrando nas estáticas de feminicídio. "Resolvi trazer a público o caso agora depois de perdoar várias vezes. Ele a agrediu dessa vez em publico e repercutiu através do Instagram e outros grupos. Família, não quero que minha irmã caia nas estatísticas de feminicídio. Tenho outros vídeos de agressões em local público e as autoridades ainda não colocaram esse animal na cadeia", desabafou o cantor.

Depois da repercussão do vídeo, a cantora contou, em entrevista ao 'Balanço Geral', que o marido costumava ser muito ciumento e possessivo e a proibia de sair de casa. Ela ainda revelou que as agressões começaram há cerca de um ano, logo após o casamento dos dois.

Matérias Relacionadas