Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Fiscal do TRE-RJ denúncia candidato a vice-prefeito de Caxias por agressão

Pedro Paulo de Noyma é da chapa do Partido Verde (PV)

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 15 de novembro de 2020 - 15:20
 O caso será encaminhado também para à Policial Federal
O caso será encaminhado também para à Policial Federal -

Após atestar um traumatismo de córnea através de apresentação de perícia médica, um fiscal da 127ª Zona Eleitoral de Duque de Caxias registrou um boletim de ocorrência na 59ª DP (Duque de Caxias), contra o vice-prefeito do Partido Verdade (PV), Pedro Paulo Noyma, conhecido como Professor Pedro Paulo. O relatório feito pela fiscalização foi encaminhado ao Ministério Público Eleitoral, que deverá apurar a ação contra o candidato da chapa liderada por Gutemberg dos Santos, o Professor Gutemberg (PV).

Presente durante a agressão, que ocorreu neste domingo, o candidato a vice hostilizou o fiscal, com apoio de seus cabos eleitorais. Em razão do uso irregular do caminhão de som na Praça Roberto Silveira, a menos de 200 metros de estabelecimentos de ensino e prédios públicos, o fiscal teria feito a abordagem para obrigar os candidatos a desliar o som. O grupo que desobedeceu a ordem do fiscal, formado pela chapa dos candidatos e seus respectivos cabos eleitorais, começou a ameaça-lo. Ao acionar a Polícia Militar, o agente público foi cercado pelos homens e agredido, sendo incitados por Pedro Paulo, aos gritos de 'mata ele'. A seta do caminhão chegou a ser quebrada durante a confusão.

Essa não teria sido a primeira vez que Pedro Paulo desobedece orientações fiscais do TRE-RJ, e por isso o caminhão teria de ser apreendido na abordagem. Em seu primeiro 'deslize', acontecido em 25 de outubro, o político cometeu uma infração no mesmo local, estacionando o caminhão de som na área interna da praça. Na ocasião, os fiscais atuaram apenas pedagogicamente e não havia a possibilidade de apreensão do equipamento. Ao longo da semana, o perfil do candidato no Facebook tem publicado diversos insultos ao fiscal eleitoral, que foi chamado de "primata" e "homicida". O caso será encaminhado também para à Policial Federal.

Matérias Relacionadas