Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Em primeira audiência, Flordelis chora e delegado confirma: "é a mais perigosa"

A deputada federal compareceu a primeira audiência do julgamento nesta sexta (13),

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 14 de novembro de 2020 - 09:34
Deputada Flordelis comparece a primeira audiência sobre a morte do marido
Deputada Flordelis comparece a primeira audiência sobre a morte do marido -

A deputada federal Flordelis dos Santos, acusada de matar o marido, o pastor Anderson do Carmo, compareceu a primeira audiência do julgamento nesta sexta (13), na 3ª Vara Criminal de Niterói. Chegando atrasada no local, a deputada iniciou a audiência recebendo uma chamada da juíza e, chorando, negou o crime. “Eu não mandei matar meu marido. Jamais faria isso”, disse ela ao lado de sete filhos e um neto, além de um PM e da mulher dele.

Em informações divulgadas pelo jornal O Globo, a delegada Bárbara Lomba, ex-titular da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo e primeira a ficar responsável pelo caso, revelou que as ambições do pastor Anderson na política foram decisivas para 'bater o martelo' de sua morte. Bárbara também afirmou que os primeiros integrantes da família tinham relações sexuais entre eles desde a época em que moravam na favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio.

O delegado Allan Duarte, também ex-titular da Delegacia de Homicídios de Niterói, disse em depoimento que a deputada Flordelis pode ser considerada a "mais perigosa” de todos os acusados no envolvimento do crime. “Na verdade, esse assassinato não teria ocorrido sem ela. De todos os sentados ali respondendo por esse crime, ela é a mais perigosa. Esperamos que a Câmara casse o mandato dela pra que ela responda por isso”, afirmou Duarte após a audiência.

Afirmando não ter dúvidas do envolvimento da parlamentar, o delegado diz que a motivação foi financeira, em relação a forma como o pastor geria os negócios da família. "Ela (Flordelis) foi responsável por arquitetar o plano e convencer as pessoas pra que o crime fosse cometido", disse ele.

Além da deputada, outras dez pessoas foram acusadas de envolvimento no assassinato do pastor. Ao todo, cinco filhos da deputada e uma neta foram presos. Outros dois filhos de Flordelis, Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cézar dos Santos de Souza, e o ex-PM Marcos Siqueira Costa já estão presos. A mulher do ex-PM Marcos Siqueira, Andrea Santos Maia, foi a décima pessoa denunciada e presa em agosto.

Matérias Relacionadas