Deputada Flordelis presta depoimento à Justiça nesta sexta-feira

Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo

Escrito por Redação 13/11/2020 12:28, atualizado em 13/11/2020 13:15
Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo
Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo . Foto: Filipe Aguiar

Uma audiência realizada pela Justiça nesta sexta-feira, 13, no Fórum de Niterói, irá ouvir a deputada federal Flordelis no processo que investiga a morte do seu marido, o pastor Anderson do Carmo. Ela é apontada como mandante do crime, mas nega as acusações. Além da deputada, serão ouvidas 18 testemunhas de acusação no processo.

A audiência será presidida pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce e estava prevista para começar às 13h, sem previsão de término. O delegado Allan Duarte, que conduziu a parte finas das investigações do caso na Divisão de Homicídios, está no local e falará como testemunha.

A deputada, que não pode ser presa por ter imunidade parlamentar, está usando tornozeleira eletrônica há pouco mais de um mês. A pastora participará da audiência após ter sido notificada  nos endereços no Rio e em Brasília, além da intimação por WhatsApp. A medida foi adotada após dificuldade da Justiça em conseguir intimá-la a usar tornozeleira eletrônica.

Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo
Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo | Foto: Reprodução
 

Deputada descumpriu decisão da justiça e teve contato com investigada

Nesta sexta-feira, o jornal EXTRA divulgou que uma das netas da deputada denunciou à Polícia Civil que a avó está descumprindo uma decisão judicial que a proíbe de ter contato com investigados por suspeitas de envolvimento na morte do marido. Segundo o jornal, Raquel dos Passos Silva contou aos policiais em depoimento que Lorrane Oliveira, que também é neta de Flordelis, continua morando na casa da deputada. Lorrane está entre os investigados no terceiro inquérito do caso.

Segundo o Código de Processo Penal, o descumprimento da medida pode fazer com que o juiz decrete a prisão preventiva do acusado. Porém, Flordelis não pode ser presa por ter imunidade parlamentar em razão do cargo que ocupa. Ela só poderia ser presa em flagrante e por crime inafiançável.

Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo
Justiça ouvirá testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo | Foto: Filipe Aguiar
 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas