Mundo do samba perde o compositor gonçalense Nier Ribeiro (veja vídeos)

Pandemia e o isolamento social que paralisou atividades nas rodas e quadras deixou artista em processo de depressão

Escrito por Redação 21/10/2020 18:38, atualizado em 21/10/2020 18:38
Nier Ribeiro: o 'Poeta do Chapéu'
Nier Ribeiro: o 'Poeta do Chapéu' . Foto: Divulgação

O mundo do samba está de luto em são Gonçalo. Foi sepultado na tarde dessa quarta-feira (21), no Cemitério de são Miguel, em SG, o compositor Nier Ribeiro, que morreu aos 72 anos, em decorrência de complicações provocadas pela diabetes. Autor de mais de 100 músicas, entre sambas enredo e os chamadas músicas mais lentas do gênero conhecidas como 'de meio de ano', ele vinha apresentando nos últimos meses um acentuado processo de depressão por não poder fazer o que mais gostava: frequentar as rodas e ensaios das escolas , por causa das normas de isolamento social e da paralisação impostos pela pandemia do coronavírus. 


Aos amigos mais próximos, Nier demonstrava profunda tristeza com a situação, a ponto de deixar de tomar as medicações para controlar o avanço da diabetes. Por ironia do destino, o compositor partiu exatamente no momento em que as autoridades começam a flexibilizar as atividades nas quadras, ainda que com normas de restrição.


Cerca de 100 pessoas compareceram ao sepultamento do compositor, a grande maioria da escola 'de coração' de Nier, onde estava desde 1994. Como nos tradicionais sepultamentos dos sambistas, os companheiros de Nier na escola lhe prestaram emocionadas homenagens, cantando várias músicas de sua autoria durante o velório. A tradicional batida lenta do surdo também não faltou quando o caixão baixou à sepultura. 


Perfil - Nier Ribeiro da Silva, deixou 7 filhos, 14 netos e 9 bisnetos. Amante incondicional do samba, começou a compor ainda adolescente. Entrou na ala de compositores da da Porto da Pedra em 1994, quando a vermelha e branca de SG começava a despontar entre as grandes agremiações do Carnaval carioca na Marquês de Sapucaí.

Na Porto da Pedra, participou de quase todas as disputas de sambas neste período, não chegou a ser campeão, mas tinha mais de 100 músicas compostas e gravou CDs e DVDs no Movimento de Compositores Samba na Fonte e Movimento de Compositores Porto do Samba. Nestes últimos anos formou a parceria 05 com Robinho do Porto, Claudinha Sing, Pedro Dentinho e Julio Pérez.


Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas