Jovem é morto por bala perdida enquanto buscava suco na geladeira no Rio

Caio Soares era estudante de Educação Física e um jovem brilhante

Enviado Direto da Redação
Caio Soares de 23 anos atingido por bala perdida em sua residência no Morro da Coroa.

Caio Soares de 23 anos atingido por bala perdida em sua residência no Morro da Coroa.

Foto: Reprodução/Internet

Um baile funk dentro da comunidade no Moro da Coroa, no Catumbi, Bairro da Zona Central do Rio, terminou com tiroteio e jovem é baleado no peito, enquanto buscava um suco na geladeira em sua residência, às 07h15 da manhã. Pedro Soares de 23 anos, trabalhava de barman e havia chegado em casa as 05h, na Rua Miguel de Paiva, próximo ao Túnel de Santa Bárbara.


A mãe do rapaz, Maria José, de 49 anos, chegou a ligar preocupada para amigos em razão dos tiros. “Estou sentindo o que não desejo para mãe nenhuma. Uma dor que não passa. A lei natural é a gente enterrar nossos pais. Não o contrário”, relata. Maria é empregada doméstica e havia saído às 6h15 para trabalhar em uma casa no Flamengo, Zona Sul do Rio, e por volta das 7h e 8h da manhã, recebeu um telefonema de que seu filho tinha falecido.


"Um menino novo, cheio de saúde e alegre. Onde chegava, brilhava. Um universitário que perdeu a vida dentro de casa. Caio era um menino muito feliz. Eu vim do Nordeste muito nova. Construí minha família aqui e sempre batalhei pra ele e para a irmã, de 24 anos, tivessem Educação", completa a mãe. Caio era estudante de Educação Física e era professor de idosos em um projeto da Uerj.


Maria conta que chegou a presenciar episódios de violência na comunidade, mas que jamais pensaria que um dia perderia seu filho desta maneira. Ela relembra que momentos antes de sair para trabalhar, Caio tinha se oferecido para leva-la ao trabalho e que apenas tiraria um cochilo, porém ela disse que ele podia descansar e dormir no quarto dela onde tinha menos barulho.


A Assessoria de Imprensa de Estado de Polícia Militar informa que, no início dessa manhã, policiais militares do 4° BPM (São Cristóvão) e 5° BPM (Praça de Harmonia) foram acionados pelo Serviço 190 para averiguarem o relato de que um policial teria sofrido uma abordagem criminosa e levado ao interior da comunidade do Morro da Coroa.


No momento em que a ação policial começou, os bandidos atiraram para o alto da comunidade em direção as autoridades, que reagiram.  A informação sobre o policial levado a comunidade não foi confirmada ainda sobre sua veracidade. O 5° BPM  (Praça da Harmonia) foi avisado sobre outra situação em que um jovem havia sido ferido e em óbito na Rua Miguel de Paiva. A Delegacia de Homicídios da Capital foi chamada e a investigação já foi iniciada. O velório de Caio acontecerá ás 14h30 da tarde na terça-feira (20) e será enterrado ás 15h30 no Cemitério do Catumbi, na capela 1.


Atendimento psicológico e social a família do Caio foi oferecida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), por meio da subsecretaria dos Vitimados. A equipe está em contato com a família e acompanha o caso. 

Veja também