Rio estuda possibilidade de 'reserva' na praia por aplicativo

O projeto ainda não possui previsão de implementação

Escrito por Redação 01/08/2020 08:08, atualizado em 01/08/2020 08:54
Foto da orla do Rio de Janeiro.
Foto da orla do Rio de Janeiro. . Foto: Divulgação


Durante uma coletiva nesta última sexta-feira (31) o prefeito Marcelo Crivella informou a imprensa, em uma entrevista coletiva, que vem estudando a possibilidade de criação de um sistema para que os cariocas reservem seu espaço na área da praia através de um amplicativo de celular. O projeto ainda não possui previsão de implementação.


De acordo com Crivella, a ideia é de que no momento em que for possível a permanência na areia, as pessoas possam reservar lugares, que serão demarcados na praia. Segundo o prefeito, uma reunião sobre o assunto foi realizada no mesmo dia e muita empresas já se ofereceram para financiar o novo modo de usar a praia.


Ainda na coletiva, a prefeitura liberou o banho de mar e permanecia de ambulantes na área e em locais fixos beste a partir deste sábado (1°). Essas medidas fazem da parte da fase 5 de flexibilização das atividades econômicas da cidade.


A prefeitura permitiu que ampulantes trabalhem das 07h às 18h nas praias, estando em pontos físicos ou não. Já em relação aos banhistas, mesmo com o banho de mar autorizado, a permanência na praia com guarda-sóis, cangas, cadeiras e mesas continua vedada.


Confira as novas medidas:


• Shoppings retornam ao funcionamento no horário normal: das 10h às 22h;


• Lojas de rua podem abrir às 9h aos sábados e domingos, com horário de fechamento liberado. De segunda a sexta, mantida a abertura às 11h, com fechamento livre;


• Ambulantes podem operar das 7h às 18h nas praias e logradouros, sem aluguel de cadeiras e barracas;


• Banho de mar liberado, mas permanência na areia proibida;


• Horário de bares e restaurantes será ampliado das 23h para 1h;


• Escolas privadas abertas de forma voluntária;


• Cursos e atividades extracurriculares estão permitidos, também de forma voluntária;


• Realização de feiras de artes e de artesanato;


• Liberação de piscinas de condomínios, contudo, permanece proibida a atividade de hidroginástica.


Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas