Fiocruz alerta para um possível segunda onda de Covid-19 no Rio de Janeiro

Outros dois estados também podem registrar uma segunda onda

Enviado Direto da Redação
Apesar do aumento no número de casos, hospitais de campanha podem ser fechados

Apesar do aumento no número de casos, hospitais de campanha podem ser fechados

Foto: Divulgação

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta para uma possível segunda onda de Covid-19 no Rio de Janeiro, além de outros estados como o Ceará e o Maranhão. De acordo com um boletim do Infogripe, o sistema que monitora a ocorrência da síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no país, a curva de casos de SRAG voltou a subir nesses estados.

Ainda que a curva esteja mais baixa que há dois meses, quando foi registrado o pico no número de casos, na primeira quinzena de maio, a instituição alerta para crescimento acelerado no número de casos nos estados citados.

Os números começaram a cair exponencialmente a partir da segunda semana de maio. A partir da segunda semana de junho os números começaram a se estabilizar, com pouco aumento e diminuição no número de casos. Com o relaxamento nas medidas de isolamento social e restrições ao comércio, mais pessoas começaram a circular nas ruas e o estado registra aumento considerável. Na primeira semana de junho, no dia 6, foram registrados 1293 casos. Uma semana depois, foram registrados 1239. Na semana seguinte, 1120. A partir desta semana, o número voltou a crescer, ainda que pouco, mas já causa alerta nos especialistas.

Apesar do número de casos ter registrado alta, o secretário estadual de Saúde do Rio, Alex Bousquet, anunciou que o governo pretende fechar todos os hospitais de campanha até o dia 12 de agosto. Segundo ele, a decisão foi baseada em "uma queda confiável" nos casos.

Veja também