Terça-feira de grande circulação na Rua da Feira após reabertura do comércio

Moradores e comerciantes da região pedem por fiscalização

Enviado Direto da Redação


Por Daniel Magalhães*


O Rio de Janeiro atingiu a marca de 9.848 mortes e 111.883 casos confirmados de coronavírus nesta última segunda-feira. A cidade de São Gonçalo é a segunda com o maior número de mortes em todo o estado. Apesar do aumento do número de casos e mortes - nesta terça-feira, o município registrou 390 mortes e 4.291 casos - o governo municipal decretou a reabertura do comércio e as ruas têm amanhecido cada vez mais lotadas na cidade.



Nesta terça-feira (30), a rua da feira, em Alcântara, estava com uma grande circulação de pessoas, em um local que é considerado um dos centros comerciais da cidade.



Com 17 mortes registradas nas últimas 24 horas, a insensibilidade e omissão dos gonçalenses da Prefeitura têm causado revolta em alguns comerciantes locais, que pedem mais fiscalização.



"A Associação Comercial do Alcântara está pedindo aos agentes públicos para que tomem uma providência em relação a falta de fiscalização em todo centro comercial do Alcântara.", diz Fabiano Rodrigues, da Associação Comercial do Alcântara, que completou: "Estamos atordoados com a insensatez da secretaria de posturas e ordenamento em relação a pandemia."



Segundo o membro da associação, os comerciantes acionaram o Ministério Público pedindo por mais fiscalização nos tempos de pandemia.



"A Associação Comercial do Alcântara, já entrou com uma representação no Ministério Público por causa da desordem que os centros comerciais de SG vivem.", disse Fabiano.



Grande parte dos moradores da cidade questiona a gestão do prefeito que pouco se pronuncia e toma providências em relação ao isolamento social apenas depois do governo estadual se pronunciar.



Questionada sobre a fiscalização nos centros comerciais da cidade, a Prefeitura ainda não respondeu.


Estagiário sob supervisão de Cyntia Fonseca*

Veja também