Professor de escola em Niterói é vítima de racismo durante aula virtual

Aluno usou chat da sala para direcionar ofensas ao profissional

Enviado Direto da Redação
O Colégio é um dos mais tradicionais de Niterói

O Colégio é um dos mais tradicionais de Niterói

Foto: Divulgação



Um professor de um dos colégios mais tradicionais de Niterói, La Salle Abel, sofreu ataques racistas de um aluno do 7° ano durante uma aula online. O adolescente teria usado as palavras "macaco" e "gorila" para ofendê-lo. Segundo informações internas da escola, o professor seria querido pelos estudantes e essa seria a primeira vez que algo do tipo acontece na instituição.



O crime aconteceu no último dia 18, por volta das 12h. O adolescente usou a ferramenta de chat utilizada para a comunicação entre estudantes e professores, para proferir ofensas contra o profissional por conta de sua cor. Além disso, ele teria feito sons de macacos no microfone, e utilizado um alterador de voz para não ser identificado.



A escola emitiu uma nota de repúdio à atitude do aluno, afirmando que a direção do La Salle Abel já está ciente a respeito do caso através da Coordenação da instituição da ensino. O colégio também reitera estar se solidarizando com o profissional, vítima de preconceito.



"O Colégio La Salle Abel repudia, de forma veemente, toda e qualquer forma de preconceito. Esse comportamento execrável compõe de maneira indelével o racismo estrutural que funde a sociedade brasileira e, portanto, merece atenção redobrada, tendo em vista os crescentes casos dessa modalidade de preconceito no País", disse a nota.



De acordo com a nota, a escola já tomou as medidas e está analisando o caso. No entanto, não foi informado se o aluno foi advertido, expulso ou suspenso da instituição. Com isso, pais de alunos e responsáveis continuam indignados e insatisfeitos com a atitude da escola, por não saberem se houve alguma consequência para o aluno em questão.

Veja também