Ministério da Saúde gastou menos de 30% dos recursos disponíveis para combate ao coronavírus

Falta de continuidade do comando da pasta pode ser um dos fatores

Enviado Direto da Redação
Ministério da Saúde agora é comandado pelo interino Eduardo Pazuello

Ministério da Saúde agora é comandado pelo interino Eduardo Pazuello

Foto: Divulgação/Agência Brasil



O crescimento acelerado dos casos de coronavírus tem pedido aumento no uso de recursos para o combate a pandemia, mas somente 29,3% da verba disponível para enfrentar a doença tem sido utilizada pelo Ministério da Saúde. As informações são do jornal Estado de São Paulo.



De acordo com o Painel do Orçamento Federal do dia 22 de junho, até o momento, o Ministério da Saúde gastou apenas 11,5 bilhões dos R$ 39,3 bilhões liberados pelo governo - 29,3% do total. Também de acordo os dados, do total de R$ 404 bilhões liberados pelo governo em verbas adicionais para combate à pandemia, incluindo recursos para aliviar seu impacto econômico e social, R$ 177,4 bilhões (43,9%) foram gastos de fato pela União.



Uma parte do problema seria a falta de continuidade na pasta devido as constantes trocas de comando do Ministério da Saúde. Atualmente comandada pelo interino Pazuello, a pasta já foi comandada por Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, que deixou o cargo antes de completar um mês cargo.



Segundo o ministério, R$ 9,5 bilhões foram repasses já feitos aos entes subnacionais, para reforçar a estrutura hospitalar. A pasta ainda cita a compra e a distribuição de 11,3 milhões de medicamentos (2,9 milhões de comprimidos de cloroquina e 8,4 milhões de cápsulas de oseltamivir), de cerca de 10 milhões de testes e de 3.854 ventiladores pulmonares, além da contratação de mais de seis mil profissionais de saúde, para reforçar o atendimento à população.

Veja também