Com Covid-19, bebê de três meses recebe alta do CTI em SG

A previsão dos médicos é de que ela deixe a unidade até esta sexta-feira (19)

Enviado Direto da Redação



Depois de 26 dias internada no Centro de Tratamento Intensivo do Pronto Socorro Infantil de São Gonçalo, a pequena Heloísa Cristine Nunes dos Santos, de apenas três meses de vida, recebeu alta na tarde desta terça-feira (16) da unidade intensiva.


Contaminada pelo novo Coronavírus, a pequena foi internada em estado grave, entubada, extubada e entubada de novo. Mas, neste final de semana, reagiu ao tratamento e se recuperou. Sorridente, deixou o CTI sob aplausos dos profissionais de saúde.



Com os olhinhos bem abertos, prestando atenção em todos os movimentos no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), Heloisa foi o xodó dos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissionais que cuidaram dela diariamente. "É uma sobrevivente. Nasceu de novo. Chegou aqui com uma síndrome respiratória aguda grave, baixo peso, saturando 83%, pressão baixa, enfim, bem grave. A equipe agiu rápido e ela foi entubada", explica a médica Tamele Sales. 



O procedimento foi mantido por uma semana. Após uma pequena melhora em seu quadro clínico, os médicos decidiram pela extubação. Mas a saúde de Heloísa voltou a ter complicações e ela foi entubada novamente. Chegou a fazer três transfusões de sangue e plaquetas.   



Alguns integrantes da equipe médica e de enfermagem chegaram a acreditar que a menina não sobreviveria devido à gravidade do seu quadro clínico. "Uma bebê, de apenas dois meses de vida, com um quadro clínico complicado e ainda positivo para o Coronavírus. Desesperador. Toda a equipe deu um pouquinho do seu melhor e hoje temos a pequena Heloísa com a gente. Graças a Deus", comemora o diretor do Pronto Socorro Infantil, Gabriel Farias. 



A mãe da menina, de apenas 15 anos, e a avó Damiana Cristina do Valle Evangelista, de 44 anos, acompanharam a bebê durante toda a internação e contam que foram muitas orações. "Foram dias e noites difíceis. Oramos muito a Deus pela cura da nossa princesa. Ela chegou muito grave e depois piorou. Mas hoje estamos deixando o CTI e em poucos dias estaremos em casa novamente. Só temos a agradecer", disse a avó de Heloísa.  



Pesando agora 3,5 quilos, lúcida, com 98% de saturação, a pequena Heloísa vai se recuperando ainda no Pronto Socorro Infantil, agora na enfermaria. A previsão dos médicos é de que ela deixe a unidade até esta sexta-feira. "Se ela continuar com o quadro clínico estável, daqui uns três dias estará de alta", acredita a equipe médica. 



Heloísa foi a primeira paciente a ocupar um dos oito leitos abertos há cerca de um mês no Pronto Socorro Infantil pelo prefeito José Luiz Nanci. O novo local conta com infraestrutura de ponta, como respiradores, sendo um portátil, monitores, incubadora e um setor de isolamento.  

Veja também