Iniciativa 'Pretos no Enem' reúne voluntários para pagar taxa de inscrição de alunos

O prazo para as inscrições do Enem, que terminaria no último dia 2, foi prorrogada até o próximo dia 10

Enviado Direto da Redação

Foto: Divulgação



"Eu vejo a vida melhor no futuro, eu vejo isso por cima do muro de hipocrisia, que insiste em nos rodear". Focados em fazer um futuro melhor, como na letra de Lulu Santos, jovens brasileiros se uniram para pagar taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino  Médio (Enem) para estudantes negros, sem condições de arcar com o pagamento de R$85, cobrado pelo Ministério da Educação. 



Nos primeiros três dias, o projeto 'Pretos no Enem' já arrecadou centenas de voluntários dispostos a para realizar o pagamento das taxas de inscrições. Os doadores foram batizados como padrinhos. Mais de 20 mil pessoas já foram alcançadas pela campanha.



Tudo começou quando a podcaster cearense Lyara Vidal anunciou no Twitter que pagaria duas taxas de inscrição do Enem para seus ouvintes. Ela contou que apesar do "empurrão", ela não sabia que a ideia ia ganhar tamanha proporção. 




Lyara contou em entrevista ao jornal O Dia que resolveu agir depois de ler uma matéria que dizia que mais de 300 mil pessoas não  não conseguiriam fazer o Enem por não poder pagar a taxa de inscrição. "Foi aí que me ofereci para pagar a taxa para dois pretos ou pretas que me seguissem no Twitter. Era o que cabia no meu bolso", contou ela. 



Só que o também podcaster cearense Luan Alencar, resolveu ir além, e criou o projeto. Com um grupo inicial de 60 pessoas, no Brasil todo, eles espalharam a ideia. 



Quem não pode pagar nenhuma taxa, ajuda a buscar os negros estudantes que precisam ser ajudados. 



Para participar, os estudantes precisam entrar em contato com o perfil no Instagram do Pretos no Enem (@pretosnoenem) ou pelo e-mail pretosnoenem@gmail.com e contar brevemente sobre ele e a necessidade do pagamento da taxa. 



Os organizadores fazem uma avaliação e os selecionados são orientados a gerarem os boletos e encaminharem para a equipe. 



Os padrinhos realizam os pagamentos e o comprovante é enviado para o estudante.  Tudo acontece sem que nenhum dado bancário seja pedido ao estudante. 



Segundo eles, entidades já entraram em contato para ajudar fazer a ponte entre o estudante e os voluntários. Entre elas a UNE, UBES e a Central Única das Favelas (CUFA).


"Além disso, estamos em comunicação com diversos cursinhos, escolas, professores e diretores", conta Luan. Além disso, clubes de futebol, como Bahia, Fortaleza e Ceará, se dispuseram a procurar jovens entre as torcidas.


Famosos também já se manifestaram e decidiram ajudar, como Luciano Huck, Paola Carosella e a jornalista da Globo, Maju Coutinho.



O prazo para as inscrições do Enem, que terminaria no último dia 2, foi prorrogada até o próximo dia 10. Apesar de existir a possibilidade de alguns estudantes receberem a isenção na taxa de inscrição, muitos jovens com baixa renda tiveram o pedido negado.

Veja também