Gonçalenses sem data para atendimento: Hospital de Campanha ainda sem prazo concreto para inauguração

A unidade conta com um almoxarifado com diversos medicamentos

Enviado Direto da Redação
A unidade se localizará no Clube Mauá

A unidade se localizará no Clube Mauá

Foto: Divulgação

Dia 12 de junho é a nova possível data informada pela Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro para a inauguração do Hospital de Campanha de São Gonçalo. A nova data foi dada após o governador Wilson Witzel assinar um decreto, na última terça-feira (02), afastando a organização social (OS) Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) da construção e gestão dos sete hospitais de campanha do estado. O motivo do afastamento foi o atraso para concluir as obras das diversas unidades de saúde. A primeira previsão de abertura para os hospitais era 30 de abril, mas, nesta data, ainda era possível ver que muitos hospitais de campanha ainda estavam em obras. Agora, a gestão dos locais será feita pela Fundação Estadual de Saúde.


De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fernando Ferry, em entrevista para a TV Globo, a expectativa é que o hospital em São Gonçalo comece a funcionar na próxima sexta-feira (12). Essa nova data é uma possível previsão, mas não uma certeza para o município. Segundo a entrevista, o secretário ainda disse que se focaria em inaugurar a unidade de São Gonçalo e depois se focaria nas outras que ainda estão em obra e não foram inauguradas.


Mesmo com a nova data, ainda faltam respiradores na unidade de São Gonçalo, já que, até o momento, só estão disponíveis 10 unidades do equipamento no local, sendo que alguns deles foram transferidos do hospital de campanha do Maracanã. A reportagem também mostrou que faltam insumos na unidade que se localizará no Clube Mauá. A unidade, no entanto, já conta com almoxarifados com diversos medicamentos. Por causa disso, o secretário Ferry afirmou, também nesta quinta-feira (04), que vai manter os funcionários contratados pelo Iabas para trabalharem no hospitais de campanha do estado.


O hospital de campanha de São Gonçalo tem 80 leitos de UTI e foi feito com o objetivo de ajudar a cuidar dos diversos casos de coronavírus em São Gonçalo. Até a noite da última quarta-feira (03), o município confirmou 8875 casos suspeitos de pacientes com o coronavírus, além de 1879 casos confirmados, 650 casos descartados, 353 casos curados, 226 óbitos confirmados e 27 óbitos em investigação por causa do novo vírus. O município é o quarto no estado com mais casos registrados da doença.

Veja também