Coletivo Ponte Cultural pede doações para população carente de Itaboraí

O Coletivo Ponte Cultural se organizou para ajudar quem precisa

Enviado Direto da Redação

Por Ana Carolina Moraes*


Com a pandemia do coronavírus, muitas pessoas estão precisando de auxílio e doações em alimentos e produtos de higiene. Pensando nisso, o Coletivo Ponte Cultural, que existe há quase 4 anos, busca arrecadar doações e produtos para montar cestas básicas para as famílias mais necessitadas do Apolo II. O coletivo realiza projetos culturais por São Gonçalo e Itaboraí, como a produção de longa-metragens e o Cine Tamoio - Festival de Cinema de São Gonçalo.


O coletivo trabalha com diversas frentes culturais e, inclusive, conta com 137 alunos em cursos de artes, dança, música, teatro e cinema. Além disso, eles contam com outros 70 alunos no pré-vestibular social. Por isso, surgiu a ideia das cestas básicas, pois eles viram que muitos de seus alunos estão sentindo essa necessidade. As doações serão feitas para as famílias dos alunos já cadastrados no coletivo e para outras famílias carentes que necessitam da ajuda.


O diretor do coletivo Marcos Moura, explicou que ele precisa que as pessoas doem sabonetes, álcool em gel e alimentos para montar, pelo menos, 100 cestas básicas para aqueles que precisam. Marcos também ressalta que já conseguiu algumas doações com o auxílio do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), do Instituto Enraizados, do Instituto Municipal Nise da Silveira e dos professores Felipe Soares, Robson de Souza e Oscar Bessa. No entanto, o pedido para que a população ajude com doações continua acontecendo já que eles estão longe de ajudar todas as famílias que necessitam.


"A procura ainda é maior do que a entrega. O nosso projeto atua na periferia há quase quatro anos, então, conhecemos a realidade de muitos. São pessoas que já viviam em situação de vulnerabilidade e que agora isso está potencializado com o isolamento social e com o desemprego causado por essa situação com o Covid-19. Então, essa ação de arrecadação de cestas é fundamental para garantir o sustento dessas pessoas", contou Marcos.


Para quem quiser doar algum alimento, basta entrar em contato com Marcos pelo telefone (21) 99266-0026 e marcar com ele um local para entregar os alimentos. Além disso, para aqueles que vão receber as cestas, as entregas serão feitas com um agendamento prévio.


Para quem se interessou e quiser doar algum valor financeiro, basta doar nas seguintes contas:


Santander


AG: 2079


C/C: 13001 268-7


CNPJ 22.504.113.0001-67


Marcos Vinícius Gomes de Moura / Coletivo Ponte Cultural


Caixa Econômica Federal 


AG. 3022


Op. 013


C/Poupança: 00011124-4


CPF. 004.655.247-29


Carlos Alberto Sena Campos / Coletivo Ponte Cultural


Serviço:


O Coletivo Ponte Cultural se localiza na Avenida Afonso Salles, 206, sala 309, 4° andar, Apolo II. Mas, o local está fechado durante a pandemia, por isso, a entrega das cestas não estão ocorrendo lá.


*Estagiária sob supervisão de Marcela Freitas 

Veja também