Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Bolsonaro critica Rodrigo Maia e afirma: "intenção é me tirar do governo"

Bolsonaro deu declarações polêmicas em entrevista

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 17 de abril de 2020 - 10:20
Bolsonaro se mostra contra Maia
Bolsonaro se mostra contra Maia -

O presidente Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista ao CNN Brasil e criticou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na noite da última quinta-feira (16). Segundo Bolsonaro, as propostas de Maia podem destruir a economia do país. Ainda de acordo com o que foi dito por Bolsonaro, Maia quer tirá-lo do cargo de presidente do país.

Bolsonaro começou falando sobre um dos temas que se mostrou contra diversas vezes: a proposta de auxílio feita pelos estados e municípios do país ao governo federal para ajudar a pagar dívidas e impostos durante a pandemia. "Não pode apenas o parlamento mandar a conta para a gente pagar. Da forma como está proposta, a conta vai ficar na casa de R$ 1 trilhão, um número enorme, excessivo. O Brasil vai quebrar, já temos uma dívida interna na casa dos R$ 4 trilhões, vamos passar para R$ 5 trilhões. Nossa dívida vai crescer de forma que vai ficar impagável, vamos entrar em insolvência", disse Bolsonaro.

Após isso, o presidente continuou criticando as intenções de Maia no governo. "Eu lamento a posição do Rodrigo Maia, resolveu ele assumir o papel do Executivo. O senhor Rodrigo Maia resolveu não conversar com mais ninguém. Qual o objetivo do senhor Rodrigo Maia, resolver o problema ou atacar o presidente da República?".

Bolsonaro logo afirmou que Maia quer tirar ele do governo. "O sentimento que eu tenho é que ele não quer amenizar os problemas, ele quer atacar o governo federal, enfiando a faca, no sentido figurativo. Se isso acontecer, vão matar a galinha dos ovos de ouro, parece que a intenção é me tirar do governo", afirmou o presidente.

O presidente ainda disse que Maia e outros deputados "aprovou a parte que interessava a eles" do "Plano Mansueto". Além disso, ele falou que quando foi conversada a ideia de reduzir o salário dos funcionários públicos, Maia foi um dos que queria dar uma contribuição extra de 25% para esses servidores. Com isso, Bolsonaro criticou a situação e a proposta de Maia perante a situação econômica do país na pandemia. "O Paulo Guedes propôs não ter reajuste até 31 de dezembro do ano que vem, proposta menos agressiva que a do Rodrigo Maia", afirmou.

Durante a entrevista, Bolsonaro se referiu a Maia como o "dono da pauta", afirmou que ele "está conduzindo o Brasil para o caos" e disse que ele pretendia "esculhambar a economia para que eles possam voltar em 2022". Para completar, ele afirmou que Maia está aprofundando a crise e que o Brasil não merece alguém como ele. "O Brasil não merece o que o Rodrigo Maia tem feito com o Brasil, não merece sua atuação. Quando você fala em diálogo, a gente sabe que tipo de diálogo o senhor está falando. Dessa forma, está aprofundando a crise", afirmou Bolsonaro.

Matérias Relacionadas