Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down
Search

Coronavírus: Brasil poderá realizar entre 30 mil e 50 mil testes por dia

A informação foi dada pelo secretário de Vigilância em Saúde

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 12 de abril de 2020 - 15:24
O secretário falou sobre a situação da doença no país
O secretário falou sobre a situação da doença no país -

O coronavírus já atingiu cerca de 20.727 pessoas no país e causou a morte de mais 1.124 delas, pelo menos foi o que registrou o balanço do Ministério da Saúde no último sábado (11). Por causa disso, o governo vem correndo com formas para identificar e diagnosticar pessoas com o coronavírus para tratar a doença mais rapidamente e evitar mais óbitos. O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, informou que a ideia é fazer com que o Brasil possa realizar entre entre 30 mil e 50 mil testes por dia. 

De acordo com a entrevista concedida pelo secretário para o Boletim Epidemiológico Diário, ele já está buscando conseguir aumentar a demanda de testes disponíveis no país. “Estamos fazendo o máximo possível de acordo com a disponibilidade de insumos neste momento e de acordo com realidade do Brasil”, afirmou o secretário. Atualmente, são feitos cerca de 4 mil testes por dia no país.

Mesmo assim, Wanderson afirma que com 30 mil testes ainda não será possível diagnosticar todas as pessoas que necessitam, mas já será um começo para analisar os casos da doença no país. “Teremos testes em quantidade suficiente para realizarmos a avaliação do cenário epidemiológico. Não teremos testes para todas as pessoas. Os testes são para conhecer a epidemia e para algumas regiões do país para que a gente possa tomar a decisão baseada na evidencia mais robusta possível”, disse.

A ideia do secretário é desenvolver centros de coleta, para que as pessoas com os sintomas do Covid-19 realizem os testes e recebam o resultado pelo celular em no máximo 36 horas. “Ainda não implementamos porque esperando as máquinas serem instaladas no parceiro privado que ganhar a concorrência. Estamos trabalhando para que isso seja o mais breve possível. Devemos iniciar o piloto em Curitiba e no Rio de Janeiro, com as máquinas da Fundação Oswaldo Cruz. Estamos em parceria com o Instituto Butantan para o estado de São Paulo”, afirmou ele.

Matérias Relacionadas