Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down
Search

Vale deve pagar mais de R$ 100 milhões em multas para Brumadinho

A empresa é julgada pelo rompimento da barragem de 2019

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 31 de março de 2020 - 08:59
Barragem se rompeu em 25 de janeiro de 2019
Barragem se rompeu em 25 de janeiro de 2019 -

E o caso do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) parece ter chegado ao fim na última sexta-feira (27). É que, nesse dia, a juíza da 1ª Vara Cível, Criminal e da Infância e da Juventude da Comarca de Brumadinho, Perla Saliba Brito, determinou que a mineradora Vale S.A deveria pagar cerca de R$ 108,7 milhões à prefeitura de Brumadinho como uma multa pelos acidentes ambientes que ocorreram após o rompimento da Barragem no Córrego do Feijão, que ocorreu em 25 de janeiro de 2019. A decisão passou a ser de conhecimento público na última segunda-feira (30).

A barragem pertencia à empresa Vale e, com o seu rompimento, morreram cerca de 259 pessoas e outras 11 continuam desaparecidas, mesmo depois de um ano da tragédia ambiental. Muitos dos mortes eram funcionários da Vale que estavam pela região trabalhando ou almoçando. Além disso, o rompimento da barragem poluiu o Rio Paraopeba com rejeitos de mineração e causou a morte da fauna e da flora da cidade que fica a 65 km de Belo Horizonte.

A Prefeitura de Brumadinho, por sua vez, não pode usar o dinheiro das multas da empresa para nada a não ser obras para reestruturar o município, incluindo ideias na área ambiental e na área de saúde do município. A Vale também é obrigada, judicialmente, a reparar todo e qualquer dano causado pela barragem na região.

Matérias Relacionadas