São Gonçalo recebe mais 30 mil doses da vacina contra Influenza nesta quarta (25)

As vacinas já estão disponíveis nos Polos Sanitários

Enviado Direto da Redação

Foto: Divulgação


Após zerar o primeiro lote da vacina contra a Influenza em menos de um dia com 40 mil vacinados, o município de São Gonçalo recebeu na manhã desta quarta-feira (25), uma nova remessa com mais 30 mil doses. As vacinas já estão disponíveis nos Polos Sanitários e foram distribuídas para postos de saúde, totalizando 71 pontos de vacinação espalhados pela cidade.



Neste segundo lote os profissionais da saúde estão imunizando os idosos que vivem nos asilos da cidade, além de continuar com a vacinação em domicílio como já está fazendo desde o início da campanha. Esta é mais uma medida protetora usada pela prefeitura para impedir a exposição do grupo mais vulnerável ao Coronavírus.



"Foi a maneira que encontramos de preveni-los para que permaneçam no isolamento social sem colocar a saúde em risco. Neste momento de pandemia eles devem permanecer em suas residências, por isso realizaremos esta busca ativa", explica o Prefeito José Luiz Nanci. 



A campanha deste ano teve início na última segunda-feira (23) e vai até o dia 22 de maio. Para que todos os grupos incluídos na campanha não coloquem em risco a sua saúde e a dos outros, a medida adotada foi separar a campanha de vacinação por grupos. Mas vale lembrar que neste primeiro momento somente os idosos e profissionais da saúde estão sendo vacinados.



"Convocamos toda nossa linha de frente que atua na atenção primária à saúde para juntos traçarmos essas estratégias de estar levando toda equipe de atenção primária, técnicos de enfermagem, agentes comunitários, enfermeiros, para irem aos domicílios dos idosos realizar as vacinas dos idosos. É uma maneira de diminuir aglomerações em postos de saúde e clínicas e proteger o idoso dentro do próprio domicílio", afirma a subsecretária de Atenção Básica, Maria Auxiliadora Rodrigues. 



Governo dividiu grupo de campanha em fases



São Gonçalo espera vacinar até 90% de todo público-alvo da campanha. Para isso está seguindo o calendário estipulado pelo Ministério da Saúde que determinou que, o primeiro grupo são os idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde. O segundo grupo que começa a ser vacinado a partir de 16 de abril, conta com professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e pessoas com doenças crônicas. Já o terceiro grupo, que inclui crianças (6 meses a 5 anos), gestantes, puérperas, pessoas dos 55 aos 59 anos, população carcerária e funcionários do sistema prisional, começa a ser vacinado a partir de 9 de maio.



A respeito dos doentes crônicos o governo divulgou uma lista com as doenças que devem receber a dose da vacina. Serão aceitos portadores de doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, diabetes, Imunossupressão, doença renal crônica, doença hepática crônica, obesos, doença neurológica crônica, transplantados e portadores de trissomias (Síndrome de Down e Síndrome de Edward), por exemplo. É importante reforçar a informação que será preciso apresentar um atestado médico informando que o paciente é portador de uma destas doenças.



A vacina da gripe é contraindicada para crianças menores de seis meses.

Veja também