Com estoques esgotados, vacinação contra gripe é suspensa em Niterói

Em dois dias de campanha, 40 mil idosos já foram imunizados

Enviado Direto da Redação
Previsão é que as novas doses cheguem até sexta-feira

Previsão é que as novas doses cheguem até sexta-feira

Foto: Divulgação


A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Niterói informa que não haverá vacinação contra a gripe nesta quarta-feira (25) na cidade. A imunização estará suspensa esta semana no município. O Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde não reabasteceram os estoques da cidade. O município já solicitou novas doses e irá divulgar amplamente assim que os locais de vacinação estivem abastecidos. A previsão é que as doses cheguem até sexta-feira, e a campanha seja retomada no próximo dia 30.


O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, alerta que a vacina não imuniza contra o novo coronavírus, mas é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).


“Estamos seguindo todos os protocolos de segurança recomendados pelo Ministério. É de extrema importância que as pessoas do público-alvo se protejam dos vírus da influenza e reduzam o número de internações, complicações e mortes em decorrência de infecções, principalmente nesse momento que estamos enfrentando um outro vírus”, destaca Rodrigo, explicando que a vacina que está sendo aplicada é fabricada com partículas inativadas dos vírus, portanto, ela é incapaz de produzir a doença.


A volta da vacinação em idosos contará com um reforço. Nesta terça-feria (24), a Prefeitura de Niterói iniciou uma parceria com o Departamento de Trânsito (Detran). Com a iniciativa, a estrutura do Detran na Rua Desembargador Lima Castro, 276, Fonseca, passou a ser usada para vacinação de pessoas acima de 60 anos dentro dos carros, em sistema de drive thru. A vacinação será apenas para quem estiver de carro. Quem estiver a pé, poderá ser imunizado em qualquer unidade de saúde ou nas policlínicas.


Nos outros pontos da cidade, o fluxo de vacinação para os idosos aconteceu de três maneiras: todas as Policlínicas Regionais e Unidades Básicas de Saúde realizam a vacinação dos que chegam de carro no próprio veículo. A única unidade do Detran onde foi usado o sistema de drive thru é a do Fonseca.


Nos dois primeiros dias, a Guarda Municipal e a NitTrans atuaram orientando os motoristas. Os profissionais de saúde organizaram as filas para evitar aglomeração. Já as equipes do Programa Médico de Família de Niterói, em sua área de cobertura, vão vacinar os idosos nas suas respectivas residências, incluindo usuários com dificuldade de locomoção e acamados.


Calendário – Após a conclusão de imunização do público-alvo, formado por idosos e profissionais da área de saúde, terá início a vacinação para professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais – que devem levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. A terceira e última fase será para crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mãe nos últimos 45 dias), adultos de 55 a 59 anos de idade, povos indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.


A vice-presidente de Atenção Coletiva, Ambulatorial e da Família da Fundação Municipal de Saúde de Niterói, Maria Célia Vasconcellos, fala da importância da vacinação.


“É fundamental que a gente consiga imunizar um grande número de pessoas do público-alvo. Mesmo quem já se vacinou no ano passado, precisa receber nova dose. A imunização é segura e muito importante para evitar complicações”, alerta Maria Célia, explicando que a meta da FMS é vacinar 90% de cada grupo.


Veja também