Família busca por morador de Santa Luzia que está desaparecido há 8 dias

O homem tem uma tatuagem de gato preto no pescoço

Escrito por Redação 18/02/2020 14:33, atualizado em 18/02/2020 15:27
O homem mora no bairro Santa Luzia e foi visto pela última vez no Laranjal
O homem mora no bairro Santa Luzia e foi visto pela última vez no Laranjal . Foto: Arquivo pessoal

Por Ana Carolina Moraes*

A família de José Ricardo Mateus, de 44 anos, busca por qualquer informação sobre o gonçalense que desapareceu no último dia 10. José, que está desempregado, saiu de sua casa no período da manhã em busca de uma oportunidade de emprego em oficinas de pintura automotiva e não deu notícias desde então.

José deixou sua casa em Santa Luzia apenas com um documento de identidade e vestindo uma bermuda quadriculada verde e uma camiseta vermelha. José é casado com Luana Balbino da Silva há 10 anos e tem três filhos. Toda a família está desesperada à procura dele.

Para ajudar na identificação de José, Luana informou algumas de suas características específicas.

"Ele é todo tatuado. Uma de suas tatuagens é um gato preto desenhado no pescoço e tem uma outra tatuagem de caveira no braço", afirmou a dona de casa.

Luana ainda contou que José foi visto pela última vez por seu filho, no bairro Laranjal, no dia de seu desaparecimento. Luana também soube que, após esse episódio, seu esposo telefonou para um homem que ofereceu uma oficina para ele trabalhar.

"Um homem havia oferecido uma oficina para José trabalhar, mas não estava tendo movimento de carros e José resolveu buscar outro trabalho. O dono da oficina me falou que José arrumou um telefone emprestado na própria segunda-feira (10) e disse que iria encontrar com esse moço para conversar sobre a vaga na oficina no dia seguinte, mas José nunca apareceu lá", contou Luana.

A esposa de José contou que seu marido já foi dependente de drogas e, por isso, ele faz uso do medicamento Clonazepan. Luana também afirma que seu esposo não tem desavenças com ninguém e não imagina um motivo para alguém ter feito algo contra ele.

Luana continua por sua procura. A dona de casa já buscou por ajudar no Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó e já registrou o caso na Delegacia de Homicídios de Niterói. Luana pede para quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de seu marido, que entre em contato com ela pelos telefones (021) 3605-8914 ou (021) 96932-2276. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas