MPF pede que Prefeitura do Rio apresente documentação de arenas olímpicas em 30 dias

Caso a medida não seja cumprida, será gerada multa de R$ 1 mil por dia

Enviado Direto da Redação
A ordem partiu do Ministério Público Federal (MPF), nesta sexta-feira (14)

A ordem partiu do Ministério Público Federal (MPF), nesta sexta-feira (14)

Foto: Divulgação


A prefeitura do Rio de Janeiro, assim como a Rio Urbe devem apresentar documentos das instalações olímpicas nos próximos 30 dias. A ordem partiu do Ministério Público Federal (MPF), nesta sexta-feira (14).


De acordo com o MPF, caso a medida não seja cumprida, cada órgão terá que pagar a multa de R$ 1 mil por dia de atraso na comprovação da documentação 


A interdição das instalações construídas para as Olimpíadas de 2016 foi determinada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, no dia 15 de janeiro. A medida foi tomada pois os locais não possuem licenças que atestam a segurança, como o laudo de vistoria do Corpo de Bombeiros e o Habite-se da Prefeitura do Rio.  A decisão foi derrubada no dia 28 de janeiro.


Em nota, o MPF afirmou que o centro olímpico sofre com descaso e abandono desde o fim das competições. De acordo com o pedido feito à Justiça Federal, a extinção da Autoridade do Legado Olímpico agravou o problema.


O documento também afirma que não há licenças temporárias para as instalações do Complexo de Deodoro.

Veja também