Despachantes planejam nova manifestação caso Detran de Neves não seja reaberto

A data de retorno prevista pelo Detran é 23 de janeiro

Enviado Direto da Redação


Por Pâmela Dias*


Despachantes do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran) de Neves, em São Gonçalo, anunciaram, nesta segunda-feira (20), que farão uma nova manifestação, caso o órgão não seja reaberto. De acordo com os profissionais, o Detran previu o retorno para o próximo dia 23 de janeiro, no entanto não garantiu que cumprirá com a data divulgada.


A interdição do Detran, responsável por serviços de habilitação, identificação civil e registros de automóveis, aconteceu no último dia (15), após uma suspeita de infestação de piolhos de pombo no local. Segundo o órgão, o local será reaberto após a inspeção da Vigilância Sanitária de São Gonçalo.


A última manifestação dos profissionais da Associação de Despachantes Documentalistas e Públicos do Rio de Janeiro (ADESDOC) aconteceu no dia 10 de janeiro, na qual reivindicavam maior número de vagas e melhor atendimento aos serviços prestados. Agora, além de exigirem tais direitos, o protesto também pretende denunciar os transtornos que os gonçalenses estão tendo em decorrência do fechamento do posto. Quem precisa do atendimento tem que se dirigir à outra cidade para conseguir o serviço.


“Há mais de uma semana o Detran está com o posto fechado e nesse período eles têm encaminhado a população para outras cidades como Itaboraí e Niterói. É um transtorno danado, a população está tendo que caminhar, às vezes, 50 km para poder realizar um serviço. Além disso, muitos se deslocam até o Detran de Neves para ser atendido e, muitas vezes, não encontram nenhum profissional para explicar a situação. Isso é um absurdo”, disse o presidente da ADESDOC Junior Alcântara.


De acordo com Junior, o Detran de São Gonçalo tem uma demanda de 500 mil veículos, sendo que o de Neves realiza cerca de 400 vistorias diariamente. Ele afirmou também que estão tendo transtornos nos atendimentos, devido aos longos deslocamentos e superlotação dos órgãos vizinhos.


“O que a gente espera como profissional é que o Detran tenha maior respeito com a população de São Gonçalo e com os despachantes. Nós temos sofrido um atendimento diferenciado e não estamos conseguindo trabalhar. Por isso, nós vamos organizar outra manifestação porque não estamos aguentando mais”, afirmou.


O presidente da ADESDOC informou ainda que, caso o Detran não reabra o posto ou não apresente justificativas, será convocada uma assembleia para viabilizar uma nova manifestação dos quase 4 mil profissionais da associação.


Em nota, a prefeitura de São Gonçalo informou que por ser um órgão estadual, não cabe a vigilância municipal realizar a fiscalização do espaço. "Desde a última semana, a equipe do controle de vetores foi acionada para comparecer ao local, realizou a pulverização de inseticida e desratização de todo ambiente e entorno. Retornamos na última segunda-feira (20), demos instruções para as equipes de limpeza da unidade e retornamos nesta terça-feira (21) para pulverizar mais veneno. Cabe ao Detran, limpar o local e reabrir".


Foi ressaltado ainda que a prefeitura está realizando o trabalho no ambiente, já que os pombos são considerados animais domésticos pela Constituição Federal e são protegidos. A Lei 9605, (de 12/02/1998) determina que maltratar, ferir ou matar estes animais seja crime ambiental e a pena pode variar de multas até cinco anos de reclusão.


Estagiária sob supervisão de Cyntia Fonseca*

Veja também