São Sebastião será celebrado em São Gonçalo e Niterói

Veja a programação completa

Enviado Direto da Redação
Todo ano, a Igreja Matriz de São Sebastião, localizada no Barreto, reúne inúmeros devotos do santo em suas missas

Todo ano, a Igreja Matriz de São Sebastião, localizada no Barreto, reúne inúmeros devotos do santo em suas missas

Foto: Marcela Freitas

Por Ana Carolina Moraes*


Niterói e São Gonçalo irão celebrar o Dia de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro, na próxima segunda-feira (20). Igrejas dos municípios vão realizar missas e festejos em homenagem ao santo que protege a humanidade contra a fome, a peste e a guerra. As igrejas dos municípios contam com uma programação especial . As festas terão início já neste final de semana.


Em Niterói, a comemoração acontece na Igreja Matriz de São Sebastião, localizada no Barreto. No sábado (18), haverá a reza do terço às 18h30. Depois disso, às 19h, os fiéis poderão celebrar o santo em uma missa na própria paróquia. Já no domingo (19), o terço será rezado às 17h30h e a missa será às 18h. Além disso, neste dia também ocorrerá um passeio ciclístico às 11h, o circuito cobre bairros do município. O passeio terá como objetivo arrecadar doces, biscoitos e salgado. Na segunda-feira (20), a comemoração começará às 6h. A Igreja realizará uma alvorada ao amanhecer e mais seis missas durante o dia para celebrar o santo. A última missa começará às 17h. Durante as celebrações, haverá um almoço para os fiéis que estarão presentes.


Além dela, a Paróquia São Sebastião de Itaipu realizará a III Corrida e Caminhada São Sebastião de Itaipu no próximo sábado (18), a partir das 6h. O objetivo é homenagear o santo. Além disso, a paróquia iniciará uma celebração no domingo (19) a partir das 6h que terminará na segunda-feira (20) às 23h. A comemoração se chama “Festa Do Padroeiro São Sebastião 2020” e marcará um momento de fé para os devotos do santo padroeiro da igreja. 


A Igreja São Sebastião, localiza no Badu, também irá comemorar o dia do santo. A paróquia realizará duas missas na segunda-feira (20), uma às 6h30 e outra às 18h. 


Já em São Gonçalo, a comemoração ficará por conta da Paróquia São Sebastião e Nossa Senhora de Fátima, que se localiza em Tribobó. A igreja realizará uma celebração no próximo sábado (18), que se iniciará com uma missa com novena às 18h30, que virá acompanhada de uma “noite americana”, com hambúrgueres e batatas fritas. Já no domingo (19), haverá uma missa com novena às 17h30 e, em seguida, um festival de sorvete. Na segunda-feira (20), a celebração ficará por conta de uma procissão às 19h e da Santa Missa às 19h30. 


História: 

São Sebastião nasceu em 256, na França. Anos depois, ele se mudou para a Itália e se alistou no exército. Ele acabou se tornando o comandante da Guarda Pretoriana.


Ele aproveitava que tinha um posto alto no exército e era adorado pelo imperador Diocleciano e fugia para ver presos cristãos que seriam devorados por leões. São Sebastião, que na época já era cristão, usava palavras de consolo e falava que os prisioneiros encontrariam paz na vida após a morte. 


Quando o Imperador descobriu o que estava acontecendo, ele tentou fazer com que São Sebastião renunciasse à fé cristã. No entanto, São Sebastião continuou afirmando que sua crença. Com isso, o santo foi amarrado em uma árvore e os soldados atiraram flechas contra ele, que foi deixado sangrando para morrer. No entanto, um grupo de mulheres salvou São Sebastião e cuidou de seus ferimentos. Depois disso, ele se restabeleceu.


O santo continuou pregando a fé cristã, mas, em 287, ele se apresentou ao imperador e pediu que ele parasse de matar e torturar pessoas cristãs. No entanto, o líder político resolveu açoitar São Sebastião e mandou jogar seus restos no esgoto. Depois disso, uma mulher chamada Luciana, recolheu os restos de São Sebastião e ajudou ele a ser sepultado próximo às catacumbas dos apóstolos.


No século IV, o imperador Constantino, que era cristão, pediu que fosse construída a Basílica de São Sebastião perto de onde o santo foi sepultado. O corpo de São Sebastião foi, então, sepultado pela segunda vez nesse local. A partir daí, ele foi cultuado como santo. 


As pessoas contam que na época da construção da Basílica, Roma estava passando por uma terrível epidemia, que deixou inúmeras pessoas mortas. Depois da procissão com as relíquias de São Sebastião, no entanto, a doença desapareceu do local. A partir daí, ele foi considerado um santo que protege contra a peste, a fome e a guerra.


Serviço: 


Igreja Matriz de São Sebastião se localiza na Rua General Castrioto, 469 - Barreto, Niterói. 


Paróquia São Sebastião de Itaipu fica na Estrada Francisco da Cruz Nunes, 8429 - Itaipu, Niterói. 


Igreja São Sebastião se localiza na Estrada Caetano Monteiro, 2332 - Badu, Niterói. 


Paróquia São Sebastião e Nossa Senhora de Fátima fica na Rua Eusébio, 15 - Tribobó, São Gonçalo. 



*Estagiária sob supervisão de Marcela Freitas 

Veja também