Revolta: Funcionários de hospitais da região estão com salários atrasados

Prazo de recebimento até o 5º dia útil do mês não foi cumprido

Enviado Direto da Redação

Foto: Reprodução/Internet

Por Tatiane Gomes*


Funcionários terceirizados de vários setores do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê; das unidades médicas UPA do Colubandê e Santa Luzia, em São Gonçalo; e do Hospital Estadual Prefeito João Batisa Caffaro, em Manilha, Itaboraí, já começaram o ano com sérios problemas. Apesar de continuarem a trabalhar, os salários referentes ao mês de dezembro ainda não foram pagos. 


Segundo informações dos funcionários, nem as diretorias dos hospitais, a empresa contratante Instituto Lagos Rio ou os setores de RH (Recursos Humanos), deram qualquer informação sobre quando os salários serão pagos.


"Ano passado foi entregue para nós uma cartilha informando que o salário sairia todo 5º dia útil, mas já iniciou o ano atrasado, descumprindo o regulamento da empresa Instituto Lagos Rio. A única coisa depositada foi o FGTS", explicou um funcionário, que prefere não ser identificado.


Outra fonte que também preferiu não ser identificada comentou: "É triste, tanta cobrança, isso e daquilo, mas o pagamento não está em dia"


O Instituto Lagos Rio, que administra o Hospital Estadual Alberto Torres, informa que aguarda repasse da secretaria estadual de Saúde para efetuar o pagamento referente ao mês de dezembro. Informa ainda que todos os demais salários, assim como o 13º salário e os encargos sociais estão em dia.


Estagiária sob supervisão de Cyntia Fonseca*

Veja também