Maricá em estado de alerta por conta das chuvas

Já forma feitos 24 atendimentos

Enviado Direto da Redação
Os locais mais atingidos são Itapeba, São José do Imbassaí, Santa Paula, Inoã, Bairro da Amizade e Bananal, além da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) e de regiões do Centro

Os locais mais atingidos são Itapeba, São José do Imbassaí, Santa Paula, Inoã, Bairro da Amizade e Bananal, além da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) e de regiões do Centro

Foto: Divulgação

Maricá está em estágio de alerta por conta das chuvas desta segunda-feira (13/01). Mais de 1500 funcionários da Prefeitura, entre integrantes da autarquia Serviços de Obras de Maricá (Somar), das secretarias de Habitação, Assistência Social, Proteção e Defesa Civil, Trânsito, Educação, Ordem Pública, Esportes e Participação Popular, Direitos Humanos e Mulher estão nas ruas desde a madrugada para amenizar os transtornos provocados pelas chuvas. As equipes contam com apoio de máquinas, caminhões e barcos para esse trabalho.


Os locais mais atingidos são Itapeba, São José do Imbassaí, Santa Paula, Inoã, Bairro da Amizade e Bananal, além da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) e de regiões do Centro.


A aproximação de uma frente fria pelo oceano mantém o tempo instável na cidade. Há vários bolsões de água e houve registro de chuva forte a muito forte nas primeiras horas da manhã de segunda-feira, gerando um acumulado em 24 horas na estação pluviométrica da Mumbuca (mede a região do Centro e adjacências) de 177 mm às 10h15.


Segundo parâmetros do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual no Norte Fluminense (UENF), a partir de 50 mm é considerada chuva de intensidade muito forte e em Maricá choveu quase quatro vezes além da medida de chuva muito forte. No pluviômetro da Barra o acumulado no mesmo horário foi de 3.8 mm.


Até o momento, as equipes da prefeitura fizeram 24 atendimentos, sendo três famílias (oito pessoas) desalojadas e retiradas com barcos e botes nos loteamentos 26 de Maio e São Francisco (São José do Imbassaí). Duas casas desmoronaram no Bananal e Bairro da Amizade, mas ninguém se feriu. Os moradores estão em casa de vizinhos. Equipes da Somar utilizam uma retroescavadeira próximo a ponte da Mumbuca para retirada de gigogas e escoar a água de forma mais rápida.


A sede da Secretaria de Assistência Social também foi prejudicada. A equipe está concentrada no SAPAD que fica na Rua Chebabe (na ladeira em frente à rua do Cineteatro Henfil). O local está aberto para receber doações, como colchonetes, água, roupas, calçados, alimentos não perecíveis, material de higiene pessoal e produtos de limpeza. As doações também podem ser deixadas nos CRAS São José, Inoã, Jardim Atlântico, Itaipuaçu e Santa Paula.


Psicólogos e assistentes sociais do CRAS São José já foram para o CAIC Elomir Silva (São José), onde os desabrigados serão alojados. A Secretaria de Habitação e Assentamentos Humanos realiza o controle das áreas suscetíveis.


Informamos que ainda há previsão de chuva fraca a moderada, podendo ser forte de forma rápida e isolada para as próximas horas.


A Secretaria de Proteção e Defesa Civil orienta as pessoas a evitarem deslocamentos e procurarem locais seguros. O telefone de emergência é o 199.

Veja também