Segundo dia com redução de trens gera transtornos para passageiros

Vagões estão superlotados e pessoas estão passando mal devido ao calor

Enviado Direto da Redação
Cerca de 420 mil passageiros estão sendo afetados com essa decisão

Cerca de 420 mil passageiros estão sendo afetados com essa decisão

Foto: Reprodução / Internet

A manhã desta terça-feira (19) tem sido de tensão para passageiros que utilizam o sistema ferroviário. Desde esta segunda-feira (18), a SuperVia tirou de circulação 40 trens chineses por causa de problemas em suas caixas de tração. Cerca de 420 mil passageiros estão sendo afetados com essa decisão.

De acordo com a SuperVia, os ramais Japeri, Santa Cruz e Deodoro e do trecho Gramacho-Saracuruna estão com intervalos irregulares, nesta manhã. Além disso, algumas viagens do ramal Deodoro podem ser realizadas com composições de quatro carros ao invés de oito.

Segundo relatos de passageiros, os vagões estão superlotados e pessoas estão passando mal devido ao calor excessivo.

"Está um verdadeiro caos no ramal de Santa Cruz. Estou em um trem superlotado e sem ar condicionado. Descaso total", uma passageira reclamou pelas redes sociais.

Nesta segunda, a Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Rio) comunicou que abriu um processo regulatório para investigar o caso.

A Defensoria Pública estadual (DPRJ) disse que pediu à SuperVia esclarecimentos sobre a retirada das 40 composições e deu até dois dias úteis para a empresa esclarecer os motivos para a redução da frota. Segundo a DPRJ, por conta dos serviços precários, a empresa deve realizar medidas compensatórias, como reajuste de passagens, além de atualizar os passageiros sobre o funcionamento das operações.

Veja também