Funcionário da Ortobom morre ao ser esmagado por pilhas de madeira

Cada pilha tinha mais de 250 chapas do material

Enviado Direto da Redação
Funcionário da empresa Ortobom morre dentro da fábrica

Funcionário da empresa Ortobom morre dentro da fábrica

Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta-feira (07), Deivid Vieira da Silva, de 40 anos, morreu depois de ser esmagado por pilhas de madeira dentro da fábrica de colchões da Ortobom, em Nova Iguaçu, local onde trabalhava. O funcionário acompanhava o transporte das pilhas que tinham mais de 250 chapas de madeira cada, quando os objetos despencaram de uma altura de três metros e caíram em cima do homem.


Um dos funcionários que trabalhava com a vítima contou um pouco do que aconteceu.

"Tinham duas pilhas a mais de três metros de altura, caiu em cima dele, o corpo dele dobrou. Aqui não tem enfermeiro, não tem segurança nenhuma. Retiramos as pilhas de cima dele, tentamos salvá-lo, mas ele não tinha mais pulsação. Ele dava a vida pela empresa", disse. 


Às 7h13, os Bombeiros do Quartel de Nova Iguaçu receberam o chamado para ir ao local, mas a vítima morreu na hora. 


Deivid tinha acabado de completar 40 anos na última terça-feira, ele era casado, e tinha 3 filhos, um de nove anos e mais dois que vão completar dois anos semana que vem. Deivid, inclusive, estava organizando a festa de aniversário das crianças.


Apesar da morte no local, os funcionários contaram que foram orientados a manter as atividades normalmente. 

Veja também