Madrasta é presa por obrigar enteadas a se prostituírem

As meninas eram embriagadas

Enviado Direto da Redação
As meninas eram embriagadas

As meninas eram embriagadas

Foto: Divulgação

Uma mulher de 25 anos, foi presa pela Polícia Civil na última sexta-feira (1), ao ser acusada de obrigar as enteadas de 11 e 15 anos a fazerem sexo com homens de até 90 anos, no município de Miranorte, em Tocantins. A madrasta não teve a identidade revelada para proteger as vítimas e cumpre prisão preventiva.


Segundo a Polícia Civil, as adolescentes tinham que manter relações com homens de 34 a 90 anos. Elas eram embriagadas antes dos abusos e recebiam favores e dinheiro em troca. Sete homens já foram interrogados e respondem pelo crime de favorecimento de prostituição de menores e estupro de vulneráveis. Todos estão respondendo em liberdade.


A madrasta foi indiciada também pelos dois crimes e por fornecimento de bebida alcoólica às jovens. A investigação dos agentes da 66ª DP (Miranorte) apurou que os crimes aconteceram entre junho e setembro deste ano, e que os abusadores pagavam de R$ 100 a R$ 150 pelos programas. 

Veja também