Niterói: Obras avançam no Caramujo e Santo Antônio, na Região Oceânica

Um parque esportivo será entregue para a população

Enviado Direto da Redação

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, visitou, nesta quarta-feira (23), as obras do parque esportivo do Caramujo, na Zona Norte, e o canteiro de obras do loteamento Santo Antônio, na Região Oceânica. Durante a vistoria, ele anunciou que o parque esportivo será entregue para a população no dia do aniversário da cidade, 22 de novembro. E as obras do Santo Antônio começam no próximo dia 4. Acompanhado de secretários, o prefeito destacou as transformações positivas que estão acontecendo nestas regiões nos últimos anos.


As intervenções para a construção do parque esportivo fazem parte do pacote de obras de urbanização da comunidade, que inclui contenção de encostas, drenagem e pavimentação. Para a criação do parque esportivo, o campo de futebol que existia na comunidade da Igrejinha está sendo completamente revitalizado, com grama sintética, e ganhará medidas oficiais, além de arquibancadas e vestiários.


A área de lazer contará ainda com pista de skate e bicicross, pista de caminhada e playground, além de uma quadra poliesportiva coberta. A Praça Nilo Peçanha também passará por reformas, e a Praça da Rua do Alto ganhará academia da terceira idade, além de novo paisagismo.


“Estas obras do parque esportivo se somam a vários outros investimentos que a Prefeitura vem realizando no bairro, como importantes contenções de encostas, a entrega de unidades habitacionais, a revitalização do Ciep, unidades de saúde e de educação infantil. O Caramujo sofreu muito com a tragédia das chuvas em 2010 e, agora, vive uma realidade completamente diferente, com ações e projetos que trazem qualidade de vida para os moradores e novas perspectivas para as famílias”, enfatizou o prefeito.    


O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael, lembrou que o projeto conta com a parceria do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). As intervenções terão um importante significado no resgate da autoestima de quem mora no bairro.


“Com a conclusão deste projeto, estaremos virando mais uma página na história da região Norte, que ficou décadas sem receber investimentos e, nos últimos anos, teve importantes conquistas. Através de uma Organização Social (OS), este novo espaço esportivo oferecerá diversas atividades para crianças e adolescentes, com cursos e oficinas”, disse Grael.A secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, explicou que os cursos serão ministrados no contraturno escolar. Para as crianças e jovens participarem, precisam estar matriculados na escola. Ela ressaltou também que não se trata apenas da entrega de mais uma obra, mas, sim, de oportunidades para crianças e jovens que moram no Caramujo.


“Todos esses anos a nossa prioridade de investimento sempre foi as regiões mais carentes, que tiveram relacionadas à qualidade de vida e à segurança. Investimos em contenção de encostas, urbanização, tratamos também a questão das unidades educacionais. É importante conciliar, porque para trazer qualidade de vida, temos que ter um ambiente seguro e também serviços para a população”, afirmou a secretária.    O deputado estadual Paulo Bagueira, que também acompanhou a visita às obras, reforçou que o projeto representa um amplo programa de inclusão social por meio do esporte.“Centenas de crianças e jovens serão beneficiados com esta iniciativa. Esta é mais uma ação do governo municipal que mostra o seu olhar diferenciado para toda a cidade, demonstrando o compromisso do poder público com os moradores de Niterói”, pontuou Bagueira.O presidente da Associação de Moradores do Caramujo, Michel Moreira, destacou que a comunidade está recebendo as melhorias com muita alegria e esperança na construção de um futuro melhor.


“Até 2013, o Caramujo estava completamente abandonado. Agora tudo está se transformando, e para melhor. Este olhar da Prefeitura para o nosso bairro está fazendo toda a diferença. A comunidade está com autoestima. Esta será mais uma oportunidade para afastarmos nossas crianças da violência”, contou Michel.

Região Oceânica – Já a reurbanização do loteamento Santo Antônio, na Região Oceânica, está com o canteiro de obras preparado para o início das intervenções no próximo dia 4. As melhorias de infraestrutura urbana, drenagem e pavimentação vão minimizar os problemas das enchentes históricas na região. Ao todo, 24 ruas e mais de 13 quilômetros de vias serão contempladas.


O prefeito lembrou que este é um projeto esperado pelos moradores há mais de 40 anos, e que as intervenções serão iniciadas por ruas como Desembargador Leopoldo Muylaert, Hermes da Mata Barcelos e Domingos Araújo.


“A bacia do Santo Antônio é uma bacia muito complexa. A área foi ocupada na década de 70 e está em um nível mais baixo que a Estrada Francisco da Cruz Nunes, o que provocava muitos alagamentos em dias de chuva. Realizamos todos os estudos necessários para definir as intervenções que responderiam de forma eficaz à complexidade que o bairro apresenta e agora os moradores passarão a viver uma realidade completamente diferente, como já fizemos na Fazendinha, no Bairro Peixoto e no Boa Vista”, frisou Rodrigo Neves.    


Financiado pelo Projeto Região Oceânica (PRO-Sustentável), o investimento no Santo Antônio será de R$52,8 milhões – 33% a menos que o valor previsto no edital de licitação. O Consórcio Bairro Santo Antônio, vencedor da concorrência pública, estima finalizar as obras até dezembro de 2020, diminuindo o prazo inicial de 24 para 17 meses.


No projeto estão incluídas a implantação de rede de drenagem nas bacias 02 (entre a Estrada Francisco da Cruz Nunes, Condomínio Ubá III e Av. São Gualter) e 03 (entre a Estrada Francisco da Cruz Nunes, ruas Átila Nunes, Jornalista Sidney Correa e Av. Almirante Tamandaré). As intervenções começarão pela drenagem da bacia 02, que realizará o deságue das águas pluviais para a nova galeria da Avenida Almirante Tamandaré, implantada com as obras da TransOceânica.

Veja também