Mercado da Estética é o que mais cresce no país mesmo na crise

Número de profissionais cresce e a disputa pelo cliente fica cada vez mais acirrada

Enviado Direto da Redação


Por Myllena Vianna*


A indústria da beleza tem crescido significativamente nos últimos anos. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o mercado da estética cresceu 567% no Brasil, passando de 72 mil para mais de 480 mil profissionais na área. Com muitos setores em crise e com a estética em ascensão faz com que o mercado da beleza seja um dos mais promissores no país.



Esse crescimento tem sido exponencial porque de acordo com uma pesquisa de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) os brasileiros são muito vaidosos e gastam mais com beleza do que com comida. Os homens inclusive alimentam cada vez mais essa indústria, como o resultado dessa vaidade, ocorre o impulsionamento do mercado de barbearias.


Além desse tipo de estabelecimento, a comercialização de cosméticos para homens vem se popularizando. O faturamento da categoria masculina de beleza mais que dobrou nos últimos cinco anos. Em falar em últimos 5 anos, também houve um aumento de 78% na quantidade de novos salões de beleza.



Em consequência disto, o número de profissionais cresce e a disputa pelo cliente fica cada vez mais acirrada. A capacitação é primordial para garantir a fidelização desses clientes. Com a tecnologia, muitas técnicas de procedimentos estéticos foram surgindo ao longo dos anos, e isso deixa o cliente cada dia mais fascinado com a vasta possibilidade de tratar da pele, cabelos e do corpo.




O mercado de cosméticos também cresce constantemente. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) R$ 4,7 bilhões foram movimentados entre janeiro e março de 2019 nas 25 maiores lojas do setor no Brasil. 



Em Alcântara, centro comercial famoso por comercializar de tudo um pouco, existem diversas lojas do segmento que fazem a alegria dos vaidosos de plantão. O gerente da loja de produtos de cosméticos "Viva Bella", na Rua Yolanda Saad Abuzaid, Osmar de Oliveira afirma que o mercado vem em um crescimento muito significativo, mas que por conta da crise, esporadicamente a movimentação na loja oscila. 



"A loja funciona há 5 anos e há uma grande movimentação diariamente. Pelo menos aqui em Alcântara antes havia uma maior demanda, devido a crise houve uma diminuição, mas as pessoas continuam comprando muito. O movimento é de acordo com o dia da semana mesmo", afirmou.


Há quem venda e há quem ame comprar esses produtinhos, muitas das vezes milagrosos, para melhorar a aparência da pele, cabelo e unhas. Rosa Maria, de 50 anos, estava comprando produtos de reconstrução e de hidratação para suas 'madeixas' na "Viva Bella Cosméticos" e contou que ama 'dar uma passadinha' em Alcântara para acompanhar as novidades do mercado e fazer algumas comprinhas.


"Eu gosto muito de comprar cosméticos, pois ele faz com que possamos nos sentir melhor, mais bonitas, é uma forma de elevar a autoestima. Compro não só cosméticos, como também produtos em geral, para cabelos, unhas. Gosto de sempre estar bem comigo mesma e me sentir bonita", afirmou.  


Priscila Souza, proprietária do Instituto Renovar, começou a trabalhar como designer de sobrancelhas e prestou serviços durante 5 anos em um SPA. Há 8 meses ela está à frente do seu próprio negócio em um espaço no centro de Alcântara.  No estabelecimento ela realiza serviços de para o corpo, unhas, rosto e designer de sobrancelhas.   


"Eu trabalhei em um spa e fiquei lá durante 5 anos, criei coragem e decidir tomar uma atitude. É claro, tive aquela insegurança, receio. Chegou uma hora em que não dava mais. Sim, causa aquele 'friozão' na barriga, mas procurei um lugar para ficar. Eu escolhi permanecer em Alcântara por conta dessa movimentação e de já ser conhecida aqui. A área da beleza é muito boa, mas é uma área que se você não se tornar conhecida, você simplesmente não trabalha. Posso ter o melhor curso e a melhor formação, mas se ninguém me conhecer eu não tenho fluxo de caixa", afirmou.


Priscila alerta ainda que com o crescimento da indústria da beleza, muitas pessoas que não são qualificadas podem desempenhar trabalhos ruins e desvalorizar a imagem da profissão. 


"Na medida que o mercado cresce muito rápido, é um ramo que também surgem muitos profissionais que não são qualificados, infelizmente, pois se existissem profissionais de excelência seria até melhor, as pessoas não teriam uma visão errada de uma micropigmentação, por exemplo. Muitas pessoas imaginam aqueles trabalhos muito ruins e isso causa uma má impressão sobre o designer. Hoje o que meus clientes mais pedem é o designer de sobrancelhas e a movimentação depende do dia, existem dias mais tranquilos e dias que não consigo parar", disse.


Quem quiser fazer uma avaliação gratuita e fazer uma visita ao Instituto Renovar, basta entrar em contato com o número (21) 98248-0433. O espaço fica localizado na Rua João Caetano, 185, no 4° andar do Rosa Shopping.



Na medida que o mercado da estética cresce, obviamente o de cosméticos também e serviços de maquiagem são cada vez mais procurados. Raquel Marinho trabalha há 10 anos como maquiadora e começou por gostar muito do mundo da beleza. Além disso, sua área de formação acadêmica não estava abrindo portas como a indústria da maquiagem, e então, decidiu seguir esse caminho. Com o novo trabalho conseguiu conciliar sua vida profissional e pessoal.



A maquiadora afirma que existem pontos positivos e negativos desse crescimento atualmente e que para se manter no mercado é necessário estar sempre atualizado e aprender técnicas novas, além de desempenhar um bom trabalho. 


"Tenho observado que o ramo da beleza está em constante crescente, acredito que por conta da crise de todas as áreas. Para se manter, a chave é o aperfeiçoamento, estar se atualizando constantemente, realizar seu trabalho com amor e dedicação. O mercado se tornou muito competitivo e estar renovando as técnicas é essencial para se manter. O crescimento é bom por conta da visibilidade que a profissão tem. Por outro lado, existem pessoas que não se especializam tanto e acabam desvalorizando a profissão.  


Para conhecer o trabalho de Raquel Marinho, basta acessar suas redes sociais @raquelmonteiromakeup ou pelo telefone (21)96728-9664. O estúdio fica na Rua Dr° Alfredo Backer, 536, Bloco 4, Loja G. 


Estagiária sob supervisão de Marcela Freitas*

Veja também