Maior banda de gaita do Brasil promove evento para arrecadar dinheiro para ir à Argentina

Encontro acontece entre os dias 17 e 21 de outubro

Enviado Direto da Redação
Vários eventos estão sendo organizados para angariar fundos para a viagem dos músicos

Vários eventos estão sendo organizados para angariar fundos para a viagem dos músicos

Foto: Divulgação

Por Myllena Vianna*

Os integrantes da maior banda de gaitas do Brasil, a ‘Brazilian Piper’, do Porto da Pedra, em São Gonçalo, estão promovendo vários eventos para conseguirem arrecadar verbas para a competição ‘Encontro de Gaiteiros G8’, que acontece entre os dias 17 e 21 de outubro deste ano na Argentina.

Dos 60 alunos que atualmente fazem aulas de gaita de fole, o projeto pretende levar 22 para a disputa.

O fundador da banda, maestro José Paulo Pereira, de 57 anos, suboficial fuzileiro naval da Marinha (reservista), afirma que os integrantes da banda fazem apresentações em diversos eventos para arrecadar o valor necessário. “Os garotos realizam várias apresentações, e como não somos remunerados, as pessoas doam o que podem. Mas não está sendo suficiente, então estão tocando até em praças públicas para angariar fundos”, contou José Paulo.

No último domingo (09), a Brazilian Piper promoveu uma feijoada, em que muitas pessoas contribuíram. “Foi maravilhosa, muitas pessoas compareceram para ajudar o projeto. Os meninos estão tentando angariar fundos para alcançarem o objetivo, que é representar o Brasil”, disse.

A Brazilian Piper é a maior banda de gaitas e a que possui mais alunos no Brasil.

No próximo dia 21 de julho, haverá a terceira edição de uma grande festa julina organizada pelo projeto.

Além da dança de quadrilha tradicional brasileira, também haverá a Scottish Country Dance, uma dança tradicional da Escócia, onde grupos de dançarinos ou casais traçam passos progressistas. “A dança tradicional escocesa são quadrilhas um pouco parecida com a brasileira, e é muito bonita. Nossa festa é diferente, pois além das tradições brasileiras juntamos com a celta. Estamos muito felizes, essa já é a terceira edição da festa. Nós vamos receber também a presença da comunidade escocesa do Rio de Janeiro para dançar com a gente”, concluiu.

A festa julina terá início às 19h na sede do projeto, no Porto da Pedra, São Gonçalo.

*Estagiária sob supervisão de Cyntia Fonseca

Veja também