Ateliê é especialista em maquiagem para mulheres em tratamento de câncer

Estúdio de maquiagem fica no Centro de São Gonçalo

Enviado Direto da Redação


Por Myllena Vianna*


A transformação drástica que mulheres em fase de tratamento oncológico precisam passar é sempre dolorido e desafiador. A perda dos cabelos, por exemplo, alteram a autoestima das pacientes. Pensando nisso, as amigas Suelaine Melo, de 30 anos e Nathália Nogueira, 25, que possuem um estúdio de maquiagem há cinco meses, resolveram realizar um projeto. No espaço, elas promovem maquiagem de mulheres que estão passando pelo tratamento de câncer gratuitamente, com objetivo de elevar a autoestima.


A ideia de iniciar o projeto para as pacientes oncológicas começou através do diagnóstico que a tia de Suelaine recebeu em novembro do ano passado e teve o tratamento iniciado em fevereiro deste ano. “Queria mostrar não só a ela, mas que todas as mulheres são maravilhosas, independente do momento que estão passando”, disse.


A motivação para realizar esse tipo de trabalho vem através da reação das mulheres que estão vulneráveis a doença. Para as maquiadoras, a sensação de ver o antes e depois é indescritível.


“O que nos motiva é fazer com que elas se enxerguem lindas, mostrá-las que o câncer é apenas um figurante, mas elas sim, são as protagonistas. Em meio a tantas lutas queremos tirar sorrisos, fazer com que descubram as mulheres maravilhosas que são. A gratificação é imensa, é um sentimento de amor. É maravilhoso enaltecer a beleza de outra mulher, mostrar que pode tudo, inclusive vencer”, afirmou.


Suelaine explica que para a maquiagem em si, não há restrição. Deve ser feita de forma bem leve e que o ideal é a não utilização de produtos que contém excesso de chumbo.


“O tratamento é bem agressivo e corre o risco de a pele estar sensível. Temos que avaliar se naquele momento é possível fazer o processo de ‘make’. Não são todas as pacientes que ficam com a pele uniforme, então o ideal é aguardar a pele dar uma respirada e não colocar nada. O processo de higienização é leve, pode ser feito, mas apenas se a pele não estiver comprometida”, explicou.


A paciente oncológica Eliane de Fátima, 63, que foi produzida no ateliê, afirma que é importante que o trabalho seja divulgado, para que outras pessoas que passam pela mesma situação possam ser ajudadas e também tenham a autoestima elevada. “A fase oncológica é bem complicada, principalmente para a mulher. Somos muito vaidosas, pensamos na perda dos cabelos, na aparência não muito agradável. Eu me senti inclusa de novo na sociedade. Me senti uma nova mulher. É importante que as mulheres saibam que elas podem, mesmo estando em tratamento oncológico, e que têm um espaço com alguém responsável, que saiba fazer bem esse trabalho de maquiagem bem”, contou.


Quem se interessar no trabalho do AteliEllas e quiser marcar o dia da produção, pode entrar em contato pelo telefone (21) 97356-6476, acessar as redes sociais do espaço: @ateliellasmakeup ou ir até o endereço: Rua Doutor Feliciano Sodré, 78, sala 1704 (ao lado do prédio da Nextel), Centro de São Gonçalo.


Estagiária sob supervisão de Cyntia Fonseca*

Veja também