Pedra de Granito cai em carro e mata pai, mãe e bebê

Criança de 11 anos está em estado grave

Enviado Direto da Redação

Um acidente envolvendo um carro e uma carreta que transportava um bloco de granito deixou três mortos da mesma família na noite de segunda-feira (10), em Chapada Grande, na BR-101, Espírito Santo.

Ozineto Francisco Rodrigues, de 38 anos, Danielli Martins, de 34 anos, Lucca Martins Rodrigues, de 1 ano e 4 meses, e Gabriel Martins, 11, voltavam de uma viagem que fizeram para o Nordeste, quando se envolveram no acidente. Ozineto, Danielli e Lucca morreram na hora. Gabriel foi socorrido e encaminhado para o Hospital Infantil de Vitória, onde permanece em estado grave.

A Delegacia de Delitos de Trânsito instaurou inquérito para apurar a morte da família.

Após o acidente, o motorista da carreta fez o teste do bafômetro, que deu negativo. Rodrigo Girardi Supeleto não chegou a fazer o teste toxicológico e saiu do local do acidente antes de ser encaminhado para a delegacia, mas o advogado dele disse à PRF que ele vai se apresentar. Rodrigo teve ferimentos leves e buscou atendimento no Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra, após o acidente. Depois, foi liberado.

Sem autorização - A carreta não tinha autorização para o transporte de granito. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo não era regularizado na parte documental junto ao Detran-ES. Segundo o inspetor Igor Moreira, da PRF, o veículo passou por uma adaptação no reboque para poder fazer esse tipo de transporte de carga, mas necessitaria pedir uma autorização junto ao Detran-ES para ter o documento que garantisse ao veículo a autorização de trafegar dentro das normas.

Comprimidos e alta velocidade - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou uma cartela de anfetamina, conhecido como “rebite”. A substância, utilizada por vários motoristas de carreta de forma ilegal para não dormir, estava dentro de uma sacola na cabine do veículo.

Além disso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) acredita que o excesso de velocidade foi o fator primordial para causar o acidente. A carga poderia ter jogado o caminhão na contramão. O tacógrafo da carreta, equipamento que mede o tempo de uso, a distância percorrida e a velocidade em que o veículo estava no momento do acidente, foi recolhido para a perícia da Polícia Civil. Será necessário um guindaste para retirar a pedra e levá-la a uma balança para verificar se também houve excesso de peso.

Sonho com caixões - A concunhada de Danielli, a empresária Victória Borges, 24 anos, contou um sonho que a sogra teve antes de a família viajar. Segundo Victória, um dia antes da viagem, a mãe de Ozineto sonhou com quatro caixões e os mortos eram pessoas da família, mas não eram necessariamente o Ozineto, a esposa e o filho mais novo. A empresária disse que ele acreditou no sonho profético da mãe e repreendeu com orações.

Veja também