Moradores de Niterói criam "casinha" de livros para promover a leitura

Iniciativa foi tomada pelos habitantes do bairro Santa Rosa

Enviado Direto da Redação

Foto: Luiz Nicolela

Uma “casinha” de livros para as pessoas terem mais contato com a leitura foi montada no ponto final da linha de ônibus 47, na Rua Desembargador Aniceto de Medeiros Corrêa, em Santa Rosa, Niterói. A iniciativa de promover a prática da leitura acontece através da própria sociedade. De acordo com os moradores da região, a ação vem sendo realizada há duas semanas.


A jovem Marcela Neto, de 24 anos, estudante de biblioteconomia na Universidade Federal Fluminense (UFF), afirma que é importante que a cultura do livro seja disseminada e que cada vez mais a prática seja realizada.


“Eu acho muito legal e necessário, nesse momento que a população não lê muitos livros. Muitas pessoas gostam de ler mas não possuem condições de comprar. É uma iniciativa que precisa ser vista. Além de tudo, a burocracia que é para o empréstimo do livro em uma biblioteca, não tem aqui”. disse.


Já na cidade vizinha, São Gonçalo, a falta de incentivo dos órgãos públicos se transformou em notícia nas últimas semanas. A Biblioteca Pública Municipal, no Lavourão foi fechada pela Prefeitura de São Gonçalo e por isso, a população não tem mais acesso aos livros, já que o acervo de 20 mil livros está guardado no antigo 3º Batalhão de Infantaria (BI).


Em uma de suas máximas, Monteiro Lobato já afirmava que “Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê”. Uma população sem o acesso e direito a leitura, pode causar várias consequências negativas para a sociedade. Em São Gonçalo, em 2017, O SÃO GONÇALO promoveu uma campanha de incentivo à leitura. Na época, 400 exemplares foram distribuídos em coletivos das linhas que ligam a cidade à Niterói. As obras foram arrecadadas através de doações. A população gonçalense tem o interesse de ler e conhecer novos horizontes.

Veja também