Clima tenso nas eleições na Acadêmicos do Cubango

homens armados teriam impedido sambistas de votarem

Enviado Direto da Redação

O clima nas eleições para a escolha da nova diretoria da Acadêmicos do Cubango, vice-campeã da Série A em 2019, está tenso. Alguns integrantes da escola teriam sido impedidos de votar na sede da escola, na Rua Noronha Torrezão, por homens armados. Três chapas concorrem ao pleito e ainda não se saber se o resultado da votação será divulgado hoje. 

Nessas eleições, o pleito possui uma peculiaridade. Qualquer pessoa física pôde votar, mediante a apresentação de um documento oficial com foto. O pleito começou às 08h e terminou às 17h. O atual presidente, Rogério Belisário, concorre à reeleição pela chapa ‘Pra seguir em frente’.

O outro candidato é o compositor  Gustavo Soares, representante da chapa ‘Família Verde e Branca’. Daniel Moisés era até o fim de 2018, membro do grupo vencedor nas eleições passadas e vice de finanças da Cubango. Entretanto se desentendeu com o atual presidente Rogério Belisário e encabeça a chapa ‘Resgata Cubango’. Segundo ele, 20 dos 25 conselheiros eleitos em 2017 estão com a sua candidatura.

Veja também