'Mãe Guerreira de São Gonçalo' começa a receber doações após matéria de OSG

Ana Maria Gomes agradece a todos os que doaram de coração

Enviado Direto da Redação
Família passa por graves dificuldades financeiras

Família passa por graves dificuldades financeiras

Foto: Kiko Charret


Por Alan Emiliano e Cyntia Fonseca


Após a matéria divulgada pelo O SÃO GONÇALO, na edição especial de Dia das Mães, no último domingo, a mãe guerreira de São Gonçalo, Ana Maria Gomes, de 58 anos, já começa a receber doações para os seus dois filhos que tiveram uma convulsão compulsiva no início de suas vidas e sofrem com restrições físicas mentais até hoje. De acordo com a costureira, várias pessoas de diversas partes do Estado entraram em contato para saber como ajudar a família, que passa por graves dificuldades financeiras. 


'É muito bom saber que as pessoas conheceram a minha história e de meus amados filhos. Nunca tive vontade de pedir ajuda a ninguém, pois acredito que Deus coloca as pessoas certas nos seus momentos certos. Sempre serei muito grata a vocês do O SÃO GONÇALO por colocarem minha história para vários lugares do país. Não tem como retribuir de forma financeira, mas vocês estarão pra sempre no meu coração. Muito obrigado!", afirmou a mãe, oriunda de João Pessoa, na Paraíba. 


Segundo a "mãe-guerreira de São Gonçalo", algumas pessoas já se prontificaram para doarem cestas básicas, fraldas geriátricas, entre outras coisas, de forma mensal para a família. Entretanto, Ana afirmou que só aceitará as doações se elas forem feitas do coração, não aceita quem fizer por pena ou por algum tipo de interesse.


"Vi a repercussão da matéria, muito gente compartilhando e muitas pessoas vieram falar comigo. As doações são muito bem-vindas, mas quero que elas sejam feitas de todo o coração, pois meus filhos precisam de amor. Eu e meu marido agradecemos todos vocês, que estão ajudando, de todo o coração", concluiu.


Família passa por dificuldades financeiras - Atualmente, Ana e seu marido estão desempregados e sobrevivem com a venda de gelo filtrado dentro de sua própria varanda, o que acaba não sendo o suficiente para custear as despesas. 


“No início de tudo, eu fiquei me questionando o porque, mas as necessidades só nos fazem engrandecer e evoluir. Atualmente, estamos desempregados e vivemos de ‘bicos’, mas isso vai melhorar. Meus filhos são bem debilitados, mas o meu amor por eles não mudou em nada”, concluiu a moradora do bairro Vila Três.


Quem tiver o interesse em ajudar a família de Ana Maria, deve entrar em contato através dos telefones (21) 98691-7417, (21) 96417-1825 e (21) 2706-2828. Já quem desejar conhecer a rotina da família Gomes, pode visitar a casa, localizada na Rua Nestor Pinto Alves, n° 166 - fundos, no Vila Três, em São Gonçalo.



Veja também