Eleições agitam a Acadêmicos do Cubango, em Niterói

Pleito promete ser um dos mais disputados

Enviado Direto da Redação
Compositor Gustavo Soares encabeça chapa de número 3

Compositor Gustavo Soares encabeça chapa de número 3

Foto: Sergio Soares

Por Sérgio Soares 


Considerada uma das mais tradicionais escolas de samba do Carnaval carioca, a Acadêmicos do Cubango vive um momento diferente da folia. Após a realização do desfile que deu à agremiação o vice-campeonato no Carnaval de 2019, a escola está em processo eleitoral para escolher os novos dirigentes. E além das figuras tradicionais na verde e branca, surgem novos personagens no pleito, que promete ser um dos mais disputados dos últimos anos. 


A novidade é a chapa encabeçada pelo compositor Gustavo Soares, que esta na escola desde 2003 e aposta num novo caminho para tentar conquistar a preferência dos eleitores, em parceria com o candidato a vice-presidência,  Willam Neves. “mudar é preciso”, assim como “acreditar no novo e caminhar junto em busca de conquistas”, afirmou ele, que encabeça a chapa de número 3, a Família Verde e Branca. 


“Queremos ver, novamente, a agremiação “alegre e solta na Sapucaí”, de fato e de direito”, destacou Soares, que prega o respeito aos componentes, com entrega de fantasias à comunidade como antecedência, um dos princípios de sua gestão, que prevê também um processo de modernização da agremiação, através de novas parcerias. Outro integrante da escola, Bobby Brow, deverá ser o presidente do Conselho Deliberativo, em caso de vitória de Gustavo. 


Mas as eleições no Cubango também tem a mobilização de personagens tradicionais na escola. O atual mandatário, Rogério Belissário, que conclui seu primeiro mandato na verde e branca, tenta a reeleição, com a Chapa Pra Seguir em frente, e aposta no trabalho já realizado para tentar uma nova gestão.    


Curiosamente, a terceira chapa que concorrerá ao pleito, a 100% Resgata, tem como líder, Daniel Moyses, que era um dos colaboradores de Belissário. na campanha, os integrantes da chapa pregam que pretendem unificar os segmentos da escola em prol de uma modernização. O pleito deverá ser realizado até o início de maio, mas a atual diretoria da verde e branca ainda não divulgou o dia em que haverá a escolha. As chapas de oposição vêm pleiteando que o processo eleitoral se defina logo, para que haja uma preparação adequada para o Carnaval de 2020.  

Veja também