Falta de insumos atrapalha atendimento em posto de Saúde

Unidade fica na localidade de Nova Roma, em Tribobó

Enviado Direto da Redação
Faltam insumos básicos para tratamentos com soro e remédios

Faltam insumos básicos para tratamentos com soro e remédios

Foto: Divulgação

Moradores da localidade Nova Roma, em Tribobó, São Gonçalo, estão indignados com o descaso da Prefeitura de São Gonçalo, com a Unidade Saúde da Família (USF) José Avelino, única que atende toda a região.


De acordo com eles, no local faltam insumos básicos para tratamentos como soro, remédios e até esparadrapo. A situação que já era complicada se agravou na última semana, quando a dentista da unidade deixou de atender por falta de material anestésico, para realização de tratamentos dentários.


Uma moradora do local, que pediu para não ser identificada, disse que apesar de não haver insumos, o posto continua fornecendo senhas à população, mas quando eles chegam à unidade e informam suas necessidades, são obrigados a voltar para casa sem solução.


“É um absurdo o que esse governo vem fazendo conosco. Há muito tempo que não tem remédio nessa unidade. Mas agora, o problema se estendeu também para os dentistas. Eu estou precisando de um tratamento com urgência e a única coisa que consigo nessa unidade é senha. Eles nos dão falsas esperanças de que seremos atendidas, mas não é isso que acontece. Creio que seja para bater meta e passar números de atendimentos que na verdade não são reais”, contou.


A moradora disse, ainda, que apesar, da falta de insumos os médicos são atenciosos.  “Os médicos daqui são ótimos e muito responsáveis. Eles cumprem seus horários e fazem o que podem. Mas, sem insumos, eles não conseguem trabalhar”, contou. A Prefeitura de São Gonçalo informou que “o material foi licitado e está em processo de distribuição. Em 15 dias o atendimento estará normalizado”.

Veja também