São Gonçalo e Niterói mantém estágio de alerta após fortes chuvas

Até o momento, nenhuma sirene precisou ser acionada

Enviado Direto da Redação
Chuvas que caíram durante a segunda-feira e madrugada de ontem, causaram alagamentos em ruas de São Gonçalo e Niterói

Chuvas que caíram durante a segunda-feira e madrugada de ontem, causaram alagamentos em ruas de São Gonçalo e Niterói

Foto: Luiz Nicolella

Os municípios de São Gonçalo e Niterói continuam em estágio de atenção, apesar do tempo ter melhorado nesta terça-feira.

De acordo com dados da Defesa Civil, na noite de segunda-feira e madrugada de ontem, São Gonçalo recebeu um volume de chuvas em média de 46.0 mm, mas nenhuma ocorrência grave foi registrada.

A Defesa Civil informou que Niterói permanece em estágio de atenção desde a manhã de segunda-feira (04). Na noite de segunda-feira, houve registro de chuvas fortes, ocasionalmente muito forte, em alguns pontos da cidade. Até o momento, nenhuma sirene precisou ser acionada e não houve registros de feridos.

O Morro do Castro, Barreto e Morro do Bumba registraram os maiores acumulados pluviométricos nas últimas 24 horas. Foram identificados pontos de alagamento no município, mas o escoamento da água se deu de forma rápida após o fim da chuva.

De acordo com o Centro de Monitoramento e Operações da Defesa Civil, para esta quarta-feira a previsão é de chuvas fortes, passando a chuva fraca/moderada ao longo do dia.

A Defesa Civil municipal conta com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo e de avisos através do aplicativo Alerta DCNIT, SMS e grupos no WhatsApp. Em caso de emergência, a população deve ligar para o 199 ou 2620-0199.

A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e a Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) estão atuando nos serviços emergenciais de limpeza de ralos, caixas de passagem e ruas. Em 2018, durante trabalho de rotina, a Seconser retirou mais de 26 mil toneladas de materiais nos rios, canais e da rede pluvial da cidade. A Clin recolhe, mensalmente, cerca de 13.334 toneladas de resíduos de coleta domiciliar, 3.167 toneladas de varrição, além de 3.500 toneladas de galhos, lodos e entulhos.

Já em Itaboraí, a Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Civil informou que apesar das intensas chuvas em todo o Estado do Rio de Janeiro, o município recebeu chuvas isoladas, onde o local de maior concentração pluviométrica foi no bairro de Apollo, onde foram verificados 33 mm de chuvas. Em São José foram verificados 29 mm de chuvas e no bairro de Nova Cidade o registro foi de 10 mm de chuvas. Nos demais bairros não houve registros significativos. A Defesa Civil informou, também, que não recebeu chamados de eventuais sinistros e que o município encontra-se em Estágio de Atenção.

A Defesa Civil de Maricá não recebeu nenhuma chamada por conta das chuvas.

Veja também