Iluminação pública continua precária em São Gonçalo

Bairros como Alcântara e Água Mineral sofrem com o problema

Escrito por Redação 25/10/2018 07:53, atualizado em 25/10/2018 08:56
É possível ver lâmpadas acesas de dia e vias no escuro à noite
É possível ver lâmpadas acesas de dia e vias no escuro à noite . Foto: Júlio Diniz

Por Marcela Freitas

Dez meses após a criação da Empresa de Iluminação Pública Municipal, que prometia acabar com o apagão em São Gonçalo, pouca coisa mudou. O cenário continua bem parecido, com ruas às escuras e outras com várias lâmpadas ligadas durante o dia. Apesar da Prefeitura informar que os serviços aumentaram em 10%, quem trabalha no setor garante que houve redução de, pelo menos, 60% dos serviços nas ruas.

Quando anunciada a criação da empresa em dezembro, foram alugados quatro caminhões, com a promessa de que até abril deste ano chegariam mais seis caminhões para auxiliar nos serviços, mas não foi isso que aconteceu.

Seis meses depois do prazo prometido, os caminhões já entregues, com atraso de três meses, continuam parados na garagem. O motivo: falta de emplacamentos.

Quem precisa do serviço, sabe como seriam importantes ter os veículos operando. Segundo o pedreiro José Carlos Gonçalves, de 51 anos, nas Ruas Maria Cristina Costa e Augusto Pedrett, na Água Mineral, são pelo menos oito postes sem lâmpadas.

“As ruas são bem extensas e, em boa parte, a escuridão toma conta. Aqui não vimos nenhum trabalho para melhorias da iluminação”, contou.

Luzes acesas durante o dia, e escuridão à noite

O mesmo acontece na Rua José Damasceno Duarte, no Rocha, e Anísio Teixeira, no Alcântara, onde as lâmpadas ficam acesas de dia; e à noite, a iluminação é precária.

“Essa rua à noite fica uma completa escuridão. Qual a necessidade desta lâmpada acesa durante a manhã? Queremos iluminação à noite. Acredito que, pelo menos, metade da Rua Anísio Teixeira, esteja apagada”, disse o montador Josinaldo Martins, 33 anos.

Em nota, a Prefeitura de São Gonçalo informou que “o serviço de iluminação pública vem sendo normalizado. Os pontos ainda existentes não foram atendidos devido à dificuldade de acesso ao local pelo domínio do tráfico de drogas. Mas a Subsecretaria Municipal de Iluminação Púbica vem estudando outras possibilidades de resolver este impasse de falta de acesso”.

Sobre os seis caminhões que estão parados, o governo municipal limitou-se a dizer que “estão em fase de emplacamento, sendo entregues dentro do prazo contratual”.

Já sobre os pontos acesos durante o dia, a Prefeitura disse que “dos 815 pontos levantados em dezembro, aproximadamente 600 pontos foram resolvidos”, acrescentando que “até o presente momento, a Subsecretaria de Iluminação Pública executou cerca de 10 mil pontos nos últimos três meses. O percentual de serviços executados pela Subsecretaria de iluminação Pública não diminuiu e sim aumentou cerca de 10%”.

Finalmente, sobre a falta de iluminação públicas nas vias citadas, a Prefeitura esclareceu que “os endereços citados serão adicionados ao cronograma de serviços para que os reparos sejam realizados em breve”.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas