Meninas de projeto social ganham bolsa de estudos e buscam por patrocínio

Apesar da bolsa ser integral, elas precisam arcar com as passagens diariamente

Enviado Direto da Redação
>> Kariny, de 11 anos; Isabella, 7; e Emilly, 6; conquistaram bolsa integral na Cenarte Dimensões

>> Kariny, de 11 anos; Isabella, 7; e Emilly, 6; conquistaram bolsa integral na Cenarte Dimensões

Foto: Leonardo Ferraz

Três alunas de um projeto social de Niterói ganharam asas para voar e, após avaliação em uma escola de artes de São Gonçalo, a Cenarte Dimensões, elas conseguiram bolsas de estudos integrais para o curso de balé. Entretanto, apesar do importante passo, duas delas esbarram na falta de patrocínios e podem ter o sonho comprometido por falta de verba para custear as passagens até a escola, localizada na Parada 40.


Kariny Guedes, de 11 anos, é uma promessa na dança e teve seu talento relevado pela professora Luana Moreira, que percebeu na pequena um potencial diferenciado entre as mais de 80 alunas do projeto niteroiense. O mesmo aconteceu com Isabella Nogueira, 7; e Emilly Almeida, 6. As três passaram por uma avaliação com os proprietários e coreógrafos da Cenarte, Igor Lopes e Alinne Kelly, e conseguiram bolsas integrais para estudarem na instituição.


Com um talento incontestável, Kariny, já ingressa na turma avançada de balé, deverá treinar todos os dias – de segunda a sábado – e é justamente aí que surgem as dúvidas da família, moradora da Engenhoca, Niterói, sobre sua continuação na Cenarte.


“Infelizmente, estou desempregada e não tenho como pagar as passagens. Como ela ainda é pequena, precisa da minha companhia para o deslocamento. Estou pensando em vender bolos no Horto do Barreto, mas preciso de autorização e tempo, já que a Kariny precisará se deslocar para São Gonçalo todos os dias”, disse a dona de casa Rosane Guedes, mãe da bailarina.


Isabella de Oliveira Nogueira, que ganhou bolsa para as turmas regulares duas vezes por semana, passa pelo mesmo problema. “Ainda não sei como garantiremos esse deslocamento dela, mas vamos em busca desse sonho da Isabella, que se espelha em Ana Botafogo”, contou a mãe Thaylane de Oliveira. Quem puder ajudar no custeio das passagens, pode ligar para 97559-9795 (Rosane) e 98887-9118 (Thaylane).


Cenarte – A escola de artes, que abriu em fevereiro de 2007, oferece aulas de teatro, balé, jazz, sapateado, dança de salão, dança para idosos, dança fitness, musicalização e outras. Atualmente, a escola oferece bolsas para meninos, a partir de 8 anos, que queiram dançar. A Cenarte fica na Rua Rubens Falcão, na Parada 40. Para mais informações, o telefone é 2604-8570 ou whataApp 99592-4492.


Aulas no Horto

Desde 2016, a professora de danças e estudante de Educação Física, Luana Moreira, é uma das responsáveis pelas aulas no Projeto Social Arte de Dançar, do diretor Luciano Motta, que funciona no Horto do Barreto e recebe apoio de um vereador da cidade para acontecer, além de outros parceiros.


Neste período, Luana conheceu muitas promessas na dança e resolveu colocar um projeto pessoal seu em ação. Ela, que tinha o sonho de dançar em uma escola de referência no passado, deu protagonismo as suas alunas.


“Dentre muitos talentos, certamente algumas se destacam por muitos motivos. Algumas com dons de balé clássico, outras para o hip hop, mas o meu foco é o jazz e noções em ginástica rítmica. Então, às vezes, acabo não atingindo a expectativa de algumas. Há pouco tempo, entrei em contato com o Cenarte Dimensões, que considero como a melhor escola de dança de São Gonçalo. Como tinha o sonho de fazer aulas lá, mas não tive oportunidade, decidi transferir esse desejo para as meninas e, para nossa surpresa, as três passaram na audição”, contou Luana, que comemorou muito a conquista.


O Projeto Social Arte de Dançar conta com aulas gratuitas de jazz, hip hop, dança cigana, dança do ventre, dança de salão e ritmos no Horto do Fonseca, em Niterói.

Veja também